sexta-feira, 21 de maio de 2010

Atitude 3! A Paulinha quebrou o porquinho

Bueno! Entrei com foco na educação financeira em abril de 2008. De lá pra cá muita coisa aconteceu. Fiz uma planilha de entradas, saídas e saldos financeiros, pra mim, pra esposa e pras duas filhas e comecei a deversificar os nossos (pequenos) investimentos financeiros. Sei, dia após dia e no final do mês, o quanto foi gasto e investido por cada um dos integrantes da nossa família. Paralelo a isso, utilizo uma planilha discriminada por grupos de contas, que me dá um panorama geral das receitas, das despesas e dos investimentos, onde as despesas são separadas por grupos de contas, tais como: despesas com a residência, pessoais, com instrução, com o veículo e outras despesas. Assim eu levo a vida de rédea curta (controlada financeiramente). Sei quando posso comprar alguma coisa e isso, se for estritamente necessário. E os investimentos (meus: fundo de ações, clube de investimentos, fundo de pensão, PGBL, VGBL e poupança; da esposa e das filhas: VGBL e poupança, ambas respectivamente), são os primeiros itens a "ser pagos" no início do mês, ou seja, nós nos pagamos primeiro.... Criei gráficos com os investimentos mês a mês e os rendimentos.

Em meados de outubro do ano passado, comprei um porquinho pra minha filha Ana Paula, de 12 anos. Ela começou a colocar as moedinhas e algumas notas de dinheiro, inclusive dinheirinho que ela ganhou da nona Lourdes, da dinda Jaque e dindo Gilson. E no dia 17 deste mês, ela quebrou o porquinho. Ali tinha de tudo. A nota de maior valor era a de R$ 20,00. Além disso, algumas notas de R$ 10,00. R$ 5,00 e R$ 2,00. Por incrível que pareça, a moeda de menor valor era e de R$ 0,01 (isso mesmo! um centavo). Descobri algum tempo atrás que a gente deve selecionar as moedas, colocando somente moedas de valor maior, podendo ser a menor de R$ 0,25. E o que mais tinha em termos de moedas no porquinho da Paulinha eram moedas de R$ 0,05 e 0,10, ou seja, as moedas que mais faltam nos caixas dos bolichos. Um desperdício na ocupação de espaço dentro do cofrinho. Mesmo assim, juntando todas as moedas e notas de dinheiro, deu um valor de R$ 117,07, cujo valor foi arredondado para R$ 120,00 e depositado na caderneta de poupança dela.

O vivente também poderá gostar de ler o chasque: Juntando dinheiro com o "cofrinho" - http://obolsodabombacha.blogspot.com/2010/03/juntando-dinheiro-com-o-cofrinho.html

Abraços e bom final de semana


Valdemar Engroff