sexta-feira, 21 de maio de 2010

Lula sinaliza que deve vetar fim do fator previdenciário

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou ontem a aprovação no Congresso Nacional do fim do fator previdenciário. Na quarta, 19, o Senado aprovou reajuste de 7,7% aos aposentados e o fim do fator. Em discurso de encerramento da 13 Marcha dos Prefeitos, Lula sinalizou que deve vetar pelo menos parte da proposta.

"Vocês viram agora com a votação do fator previdenciário. Tem gente que acha que ganha votos fazendo isso, quando na verdade se o povo compreender o que significa isso, essas pessoas podem não ganhar o tanto de votos que esperavam", criticou. Segundo Lula, o governo deve agir com "responsabilidade" para evitar danos irreparáveis aos cofres públicos.

O aumento do reajuste para os aposentados também preocupa o governo. A proposta inicial, enviada por meio de medida provisória ao Congresso, era de 6,4%, retroativo a janeiro. O reajuste de 7,7% representa um gasto extra de R$ 1,7 bilhão em relação à proposta original.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que Lula deve vetar, pelo menos, o fim do fator previdenciário. Já o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, destacou que o presidente "vetaria reajustes exorbitantes".

Fonte! Chasque e retrato publicados no dia 21 de maio de 2010, no Correio do Povo de Porto Alegre - RS, na seção Economia - http://www.correiodopovo.com.br/.
 
Crédito do retrato: Fernando Rezende / Especial / CP, onde "Lula falou no encerramento da Marcha dos Prefeitos".