sábado, 31 de dezembro de 2011

Tchê TV - Salvavidas: Unidos por Júlia

Bueno! O Chasque abaixo foi remetido por Zé Adão, da Tchê TV.

Leia. Abra as cancelas da Tchê TV e assista. E quem sabe, tu podes ajudar....

Valdemar Engroff
 ..................................
 Meu amigo!


Mais um programa na TCHETV.COM, SALVAVIDAS, apresentação Ricardo Gonça, mostra as necessidades de Júlia uma menina aqui do Jardim Algarve, que puder divulgar e principalmente nas redes sociais, agradecemos.
 http://www.tchetv.com/  


 Clique em: Unidos pela Júlia


 Abraços do Zé Adão

.....................
 Bueno! Além da Tchê TV, te convido para conheceres melhor o drama da Júlia, do seu pai Rogério e do mano Roger.


 Basta abrir a porteira clicando em http://unidospelajulia.blogspot.com/


 Chasque acima publicado no sítio do Programa Gritos do Quero-Quero da Rádio Comunitária Acácia FM. Abra as porteiras clicando em http://programagritosdoqueroquero.blogspot.com/  

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Como Saber Se Você é Um Milionário

Basta você olhar para seu valor líquido do seu patrimônio e verificar o número de dígitos. Mas ser um milionário é muito mais sobre atitude, pois isto é a base de tudo. Aqui estão algumas maneiras pelas quais você pode dizer se você realmente chegou na classe dos milionários — atitude e tudo o mais.

O Que Você Conseguiu Fica Com Você

Os bons hábitos desenvolvidos durante a sua fase de acumulação não desaparecerem uma vez que você alcançou seu número mágico de riqueza. Você ainda pode fazer escolhas conscientes sobre seus gastos. Você ainda atribui seu próprio valor para compras e desiste da compra se a cotação de venda é mais do que a coisa vale para você. Você ainda anota seus objetivos e lembra-se deles regularmente. Você não acredita em atalhos financeiros e você pode farejar uma arapuca financeira a quilômetros de distância.

Você Trabalha Por Que Quer

Quando ouve pessoas dizerem que iriam parar de trabalhar no momento em que ganharem na loteria, você agita sua cabeça quase que piedosamente, porque você sabe. Você sabe que trabalho lhe dá um sentido de propósito e realização. Ele fornece um desafio que o liberta do tédio e da depressão. Oferece uma saída para sua energia criativa e aumenta o seu senso de autoestima — não apenas seu patrimônio líquido.

Para ter certeza, alguns milionários acumulam suas fortunas fazendo um trabalho que eles não gostam. Mas tão logo eles alcançam seus objetivos financeiros, normalmente mudam de carreiras para algo que eles realmente gostam; na verdade, ser capaz de fazer o trabalho que você ama é um grande motivador para acumular riqueza em primeiro lugar.

Isso é uma grande vantagem para ter riqueza: você não trabalha porque precisa da renda para fazer face às despesas. Você trabalha porque deseja — porque você encontrou algo que desafia e inspira você e o faz quer acordar de manhã.

Você se Concentra em Si Mesmo — Não no que os Outros Têm

Inveja, pressão de grupo e competir com o vizinho são coisas do passado. Você tem uma visão clara sobre o que quer e quais são os seus valores e você não é tentado a seguir a multidão apenas por uma questão de ser aceito. Com certeza, você investiga novas oportunidades, analisando-as com uma mente aberta. Mas você não é seduzido por bajulação ou argumentos bonitos; você confia em seu próprio julgamento.

Porque está concentrado em si mesmo, você não vai gerir seu dinheiro como se fosse uma competição. Afinal, você não pode competir sem um adversário e se você não está concentrado no que outras pessoas estão fazendo, você não pode vê-los como adversários. Outras pessoas podem não entender as escolhas que você fizer, seja financeiramente ou em outras áreas de sua vida, mas que não realmente lhe dizem respeito, porque você já aprendeu a escutar a si mesmo e fazer o que faz sentido para você.

Atualize Seus Objetivos

Franklin Roosevelt disse uma vez “ninguém nunca chegou a lugar algum ficando parado”. Você sabe que a complacência é a antítese da façanha e o ajuste constante do objetivo é o truque para evitar a complacência. Alguns dos seus objetivos ainda são financeiros — parte porque objetivos atuais podem custar mais do que você havia definido quando estava apenas começando a construir a riqueza e parcialmente porque você sabe que o crescimento financeiro é seu único seguro contra a inflação e a subsequente desvalorização do que você já acumulou.

Você também sabe que a passagem do tempo e seu próprio crescimento pessoal e experiência influenciam seus objetivos e suas prioridades. Você é flexível o suficiente para reconhecer e atuar sobre essas alterações e forte o suficiente para descobrir como enfrentar novos desafios.

Você Está Sempre Bem Informado e No Controle

Ninguém se preocupa tanto com sua saúde financeira quanto você. Você procura ouvir conselhos e opiniões dos outros, mas não confere autoridade financeira a ninguém. Você tem a última palavra em como o seu dinheiro é gerenciado. Esta atitude protege você contra charlatões e o impede de cair no conto do vigário.

Você compreende que gerenciar bem o seu dinheiro exige pensamento e energia. Você está feliz em investir pensamentos e energia, porque está mais focado do que ninguém no que quer para si mesmo. Você gosta de estar a frente de suas finanças porque isso lhe dá uma sensação de segurança, confiança e independência.

Você Sabe Dizer Não

Você se sente confortável em dizer não quando é apropriado — não para ser uma pessoa má ou sem coração mas porque a proposta não é boa nem para você nem para o solicitante. Você sabe que há uma diferença entre dar um conselho e dar uma ajuda financeira e você sabe que um conselho é melhor a longo prazo. Talvez você tenha sido abordado por amigos ou parentes que queiram que você pague seus apuros financeiros ou querem que você invista nos seus negócios ou financie sua educação.

Talvez eles tentem jogar com sua solidariedade com relação às suas circunstâncias ou a culpa que eles esperam que você sinta por ser diferente e por estar em melhores circunstâncias. Talvez eles pensem que, porque você tem dinheiro, você deve sempre pagar a conta quando forem jantar fora ou quando forem a festas ou dar lhes presentes extravagantes.

Mas você reconhece esses fundamentos pelo que eles são: uma maneira infalível de sabotar tudo o que você trabalhou para conseguir com nenhuma garantia de que seu investimento será recompensado por você ou qualquer outra pessoa. Você pode dizer não sem se sentir culpado, e, porque você pode fazer isso, você pode falar sim com grande entusiasmo.

Você Enxerga os Benefícios do Risco

Você pode ter problemas para entender pessoas que são mais avessas ao risco do que você. Você sabe que a fórmula para a criação de riqueza sempre se resume a maximização do retorno ao mesmo tempo que minimiza os riscos, assim você pode ficar confuso quando outros fazem escolhas que realmente não maximizam seus retornos.

Você já aprendeu a gerenciar riscos, assim eles não o assustam. Na verdade, você pode até ser mais desconfiado de algo que é muito seguro, porque você sabe que a oportunidade limita a segurança. Você ainda pesa riscos com cuidado e faz o que poder para minimizá-los, mas não tem medo de assumir riscos calculados. Você pode ver a linha entre a tolice e a sensatez e raramente ou nunca será tentado a atravessá-la.

Você Está Preparado

Você não acha que a situação atual e o seu futuro estão por si só garantidos. Com certeza, você sabe que se sua fortuna for aniquilada por outra queda do mercado de ações, você pode sempre reconstruir. Mas você não está preocupado com isso, porque não coloca todos os ovos financeiros na mesma cesta. Suas finanças são diversificadas e equilibradas para que você possa sobreviver em tempos de tempestade.

Você também está preparado para outras contingências. Você tem seguro de saúde para protegê-lo agora e no caso de uma doença. Você tem seguro para habitação, carro e seus outros pertences. Você tem um ótimo seguro de vida para seus entes queridos. Você já descobriu como deseja que seus ativos sejam distribuídos entre seus herdeiros e coloca seus desejos por escrito.

Você Desfruta da Abundância em sua Vida

Você sabe que a riqueza e abundância não são a mesma coisa. Ter dinheiro dá-lhe mais opções, mas muitas vezes as coisas que escolhe são coisas que estão disponíveis a todos: a companhia de amigos, o amor da família, o calor do sol em seu rosto, o frescor da grama em seus pés. Um espírito aberto e generoso já é algo quase instintivo e você aplaude as conquistas do próximo como aplaude as suas.

Você sabe que outros podem fazer o que você fez, porque os “segredos” que usou são realmente questões de escolha, senso comum, dedicação e paciência. Você incentiva outras pessoas a procurar oportunidades e livremente compartilha o conhecimento que adquiriu com sua própria experiência.

Conte Suas Bênçãos

Parte de desfrutar a abundância em sua vida é se concentrar no que você tem, não no que falta. Esta é a atitude que o levou ao status de milionário e esta é a atitude que ajuda a mantê-lo nesta posição. Você entende que está entre os mais afortunados cidadãos do mundo, mesmo que você já tenha cometido alguns erros ou tenha enfrentado alguns contratempos.

Você tem um sentimento de gratidão e de realização mas não é aquele sentiment de que ganhou tudo de mão beijada. Você sabe que você conquistou o sucesso e não se sente culpada de desfrutá-lo.

Você acredita em viver uma vida regrada — uma vida em que suas necessidades físicas devem ser atendidas, seus desejos devem estar em consonância com sua bússola moral; e sua saúde mental, emocional e espiritual tem seu devido peso na tomada de decisões.

Fonte! Chasque publicado no sítio Educação Financeira e Finanças Pessoais. Para acessar, abra as porteiras clicando em http://www.educacaofinanceira.info/1156/como-saber-se-voce-e-um-milionario/ 
 
...............................

Bueno! Com um chasque que é uma aula sobre finanças pessoais, O Bolso da Bombacha deseja a toda gauchada e amigos que aqui vem tomar o seu mate, um baita ano de 2012. Desejamos também que todos os seus projetos, suas metas e sonhos, se concretizem no novo ano, principalmente aqueles sonhos e metas que te levam pro futuro, ou seja, o da felicidade lá na terceira idade, quando tu te aposentares.

Valdemar Engroff - o Gaúcho Taura

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Atitude 56! Dois anos do O Bolso da Bombacha! ! !


O primeiro retrato de abertura do sítio
 Bueno! Este é um sítio direcionado aos tradicionalistas do meu Rio Grande e do Brasil. Ele foi criado no dia 18 de dezembro de 2009, mas com foco total nos cobres, nos pilas, nas finanças pessoais da gauchada, bem como nos investimentos e perpectivas para um futuro e velhice mais tranquilos, ou seja, encaminhamentos para evitarmos os apertos financeiros desta vida, para quando a terceira idade bater na porta do nosso rancho, com dois propósitos bem pessoais que são:

1 - Escrevendo e/ou publicando chasques de outros entendidos no assunto, somos obrigados a parar de "pular" a página de economia dos jornais (íamos direto para a página esportiva....); somos obrigados a ler livros que tratam do assunto, bem como de sítios que tem às pencas nesta tal de internet;

2 - Escrevendo e/ou publicando chasques de educação financeira aqui no O Bolso da Bombacha, temos o firme propósito de atingir o bolso da bombacha dos tradicionalistas, pois estes, não podem trabalhar e viver a vida como se trabalha e se organiza um galpão de CTG, que, de acordo com o Código Civil Brasileiro, "são sociedades sem fins lucrativos".

Aproveito e faço uma pequena retrospectiva:
A - Nestes dois anos, batemos nos 35.000 mates, mais ou menos assim distribuídos (vistantes dos dez países que mais tomaram mate):
1 - Brasil 22.564
2 - Estados Unidos 12.149
3 - Portugal 528
4 - Alemanha 256
5 - Rússia 159
6 - Holanda 94
7 - França 91
8 - Reino Unido 77
9 - Irlanda 76
10 - Coreia do Sul 65

Se me perguntares se o número de visitas é baixo, te diria que poderia ter mais acessos. Mas, o sítio foi criado com o objetivo de quebrar um paradigma, pois, somos o primeiro e talvez o único sítio que trata das finanças pessoais em lunguagem de galpão de CTG. E aqui não divulgamos o fandango, o baile, o rodeio, o Enart, a Fecars, os chasques do MTG, chasques culturais, etc. Estes tu podes acessar no http://www.sitiodogauchotaura.blogspot.com/, ou no sítio do meu amigo Léo Ribeiro de Souza de Porto Alegre (http://www.blogdoleoribeiro.blogspot.com/), ou do amigo e irmão dos pagos do Rio de Janeiro, o Valmir Gomes, do sítio O Cariucho e o Tradicionalismo (http://www.ocariucho.com.br/), ou ainda, nos sítios tradicionalistas que tu podes acessar ali, no lado direito do teu monitor.....

B - Atitude - utilizamos esta nomeclatura quando o chasque é de nossa autoria. O que mais gostamos e aqui publicamos foi um comparativo entre ser um CTG e uma S/A, que tu podes acessar abrindo as porteira clicando em http://obolsodabombacha.blogspot.com/2010/10/atitude-33-agir-como-um-ctg-ou-como-uma.html

C - O chasque mais acessado, com mais de 3.000 acessos, é do então Presidente do Correio do Povo de Porto Alegre (RS), com o título "Quantos Zeros tem Um Trilhão?". Para ler abra a porteira clicando em http://obolsodabombacha.blogspot.com/2010/03/quantos-zeros-tem-1-trilhao.html.

D - Outro chasque que gostei muito de elaborar e postar aqui foi "Atitude 40! Custa muito caro manter um carro. É assutador". Desde que meu carrinho popular saiu da concessionária, as despesas do mesmo são anotadas numa planilha. com certeza é um dos motivos da troca do mesmo não ter acontecido ainda, pois ele está passando dos 171.000 km, ano de fabricação 2004. Abra as porteiras clicando em http://obolsodabombacha.blogspot.com/2011/02/atitude-40-custa-muito-caro-manter-um.html

E - O que levamos para a vida pessoal e familiar? Até abril de 2008, somente eu tinha uma luz direcionada à velhice, com participação em um fundo fechado de pensão, além da velha caderneta de poupança. A esposa nem caderneta de poupança tinha e as filhas, na época com 17 e 12 anos, somente tinham este investimento. Em abril daquele ano, todos nós abrimos previdência privada, com valores menores para as crianças e maior para a esposa (todos com VGBL). E eu, para não deixar tudo num só balaio, fiz um PGBL. Mas, sem educação financeira, ou apenas no começo desta, arcamos com despesas mensais e periódicas com estes produtos: 5% de carregamento e 3,5% de taxa administrativa. Um verdadeiro confisco. Um ano depois fizemos a portabilidade baixando o carregamento de 0% a 2% (quanto maior o valor mensal aportado, menor o  percentual do carregamento). Mas a taxa administrativa ainda alta - 2%. Agora estamos em vias de aplicar outra portabilidade, com 0% no carregamento para todos e 1% a 1,4% na taxa administrativa.

Naquele ano também fiz um curso de como investir na bolsa. Me inscrevi numa corretora, mas esta não investia muito em cursos e palestras. Troquei no final do ano passado e atualmente trabalhamos (eu, a esposa e as filhas) com a XP, via Derivés Investimentos (uma afiliada da XP). E todos os integrantes da família estão na Bovespa. São pequenos valores mensais e peródicos que são aportados num clube de investimentos. Além disso, tenho cotas de um fundo imobiliário e pretendo aplicar no Tesouro Direto em 2012.

O orçamento doméstico está implantado no meu rancho desde abril de 2008. Sei "quanto custa" cada integrante da família. Paralela a esta simples planilha em excel, utilizo a planilha DiSOP, do Reinaldo Domingues, que separa as despesas por grupos tais como: despesas com a residência, pessoais, veículos, lazer. Em contra-partida, tem o grupo de receitas e de investimentos. E todos estes grupos tem o seu percentual de participação dentro do mês. É fantástico.

F - Gosto muito do primeiro chasque publicado aqui no sítio, que tu podes ler abaixo, pois, ele continua atual:

ESTAMOS CHEGANDO A GALOPE

Bueno!

Caros Tradicionalistas e gauchada em geral!

Estamos acostumados a divulgar o Movimento Tradicionalista Gaúcho, os eventos dos nossos CTGs, de Alvorada, da 1ª Região Tradicionalista do RS e do MTG, em dois jornais daqui de Alvorada (Jornal A Semana desde dia 03 de dezembro de 1998 e Jornal de Alvorada desde março de 2007). Ambos tem circulação semanal.

Fomos por sete anos consecutivos o responsável pela divulgação do Tradicionalismo Gaúcho na 1ª Região Tradicionalista do RS, ocupando o cardo de Diretor de Divulgação (de 2000 a 2007).

Temos mais de 120 CTGs filiados somente na 1ª Região. Temos no Rio Grande do Sul mais de 1.500 CTGs filiados. Ao todo, temos no Brasil e no exterior, somados aos do Rio Grande, mais de 3.000 entidades filiadas.

Agora vejam: Tudo isso é movido a dinheiro. Tudo isso, além de ser o maior segmento cultural organizado do mundo, faz gerar a economia, pois, estes tradicionalistas tem carro, tem suas pilchas, muitos tem cavalos, e aí vai ração, cocheira, alfafa, medicamentos..... Os CTGs são como empresas, pois realizam eventos, compram carne, outros alimentos, bebidas, e contratam o conjunto, ou seja, tudo isso é uma roda vida. É a economia gerada pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Mas, neste espaço, dedicado em especial aos tradicionalistas, vamos abordar as FINANÇAS PESSOAIS, pois, o gaúcho, mesmo sendo um fervoroso tradicionalista, também ENVELHECE. E se não se preocupar em fazer uma PREVIDÊNCIA PRIVADA, e/ou outros investimentos ao longo de sua vida, quando se aposentar, aí poderá ser tarde demais, e vai depender da aposentadoria do INSS.

E sabes o que quer dizer INSS????????

Resposta: ISSO NUNCA SERÁ SUFICIENTE.

Portanto, estaremos trazendo CHASQUES sobre os diversos meios e modos de o vivente fazer os seus investimentos para o futuro. O primeiro passo É NÃO GASTAR MAIS DO QUE GANHA. o segundo passo poderá ser FAZER UM ORÇAMENTO DO SEU RANCHO, anotando todas as RECEITAS e todas as DESPESAS, isso mês a mês!

Cordiais Saudações Tradicionalistas

Valdemar Engroff

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Chasque Bizarro 12! Processos e fatos pitorescos de 2011

Difícil avaliar qual a notícia mais absurda de 2011. O editor desta página - antes de sair de férias - recolheu anotações e apresenta algumas sugestões. As duas primeiras são da área judicial. Tem também o caso do cãozinho que desapareceu no aeroporto Salgado Filho e uma malcheirosa história no vestiário do Flamengo. Etcetera.


1 - Uma contestação de 3.586 páginas

O recorde de maior volume de papéis numa só peça de ação judicial (proc. nº 2011.025704-3) deve ser proeza de advogados da Cia. Excelsior de Seguros, condenada pela Justiça de Santa Catarina a pagar ao Hospital Santa Isabel, de Blumenau, o valor de R$ 18,6 mil, num caso de seguro DPVAT. A seguradora apresentou contestação e documentos que somaram 3,5 mil páginas. O calhamaço não adiantou!

O relator, Luiz Fernando Boller, assinalou que “não se mostra razoável a apresentação de 3.586 páginas de contestação” - comparando que essa papelada toda, numericamente, “é mais do que toda a obra ´Sistema di Diritto Processuale Civile´, do autor italiano Francesco Carnelutti, que, em quatro volumes, limita-se a 3.458 páginas”. (23 de agosto)

2. Processo idoso

Um homem quarentão é considerado maduro - mas está longe de ser ancião. Já um processo judicial quando alcança a marca dos 41 anos e quatro meses é considerado velho. É o caso de uma ação judicial que tramita na comarca de Alegrete (RS), ajuizada em 23 de julho de 1970, e que ainda não está próxima do fim: falta a alienação judicial dos bens penhorados.

O autor e sua esposa já faleceram e foram sucedidos pelas filhas. Como o ajuizamento é do tempo em que o padrão monetário era outro, a informação processual informa, erradamente, que o valor da causa é um cruzeiro (proc. nº 1030008992-9). Quando tudo começou, a atual juíza da causa ainda não tinha nascido. Os credores incluiram em suas orações um pedido para que a ação termine em 2012. (23 de novembro)

3. Destruição de bonecos

Em Leigh, na Inglaterra, um homem confessou ter assassinado a esposa depois que ela destruiu a sua coleção de bonecos do filme "Star Wars". Rickie la Touche, 30, disse que a mulher, Pornpilai Srisroy, 28, estragou os bonecos de Darth Vader e Luke Skywalker que ele mantinha desde criança. Segundo ele, havia um motivo para isso: "Era parte da campanha dela para transformar minha vida em um inferno". (3 de novembro)

4. O “furto” do ano

Há controvérsias se o presidente da República Tcheca, Václav Klaus, furtou ou não a caneta que estava em cima da mesa durante uma cerimônia oficial ao lado do presidente do Chile. O fato é que o seu comportamento, registrado pela câmeras, expôs um cidadão travesso, como raramente se vê na política. As cenas se constituíram no vídeo mais absurdo do ano. (11 de abril)

5. “Aperto”no avião

O ator Gérard Depardieu estava com vontade de ir ao banheiro no momento da decolagem de um avião da Cityjet, subsidiária da empresa, o que não é permitido. Barrado por uma comissária, não teve dúvidas: abriu a calça e urinou no corredor. Tudo indica que estava bêbado. O seu gesto obrigou o piloto a voltar para a área de embarque de maneira que o avião fosse limpo. O passageiro foi retirado. Um vexame. (16 de agosto).

6. Um prosaico “pum”

Pois esse gás produzido pelos humanos causou enorme barulho no Flamengo. O técnico Vanderlei Luxemburgo dava uma preleção aos jogadores quando ouviu o ruído inconfundível. Achou desrespeitoso e pediu que o autor se identificasse. Como ninguém se acusou, o técnico retirou-se irritado. O pum foi tão ruidoso que até a presidente do clube, Patrícia Amorim, deu declarações a respeito. O Flamengo estava havia sete jogos sem vencer quando ocorreu o barulho inconveniente. (3 de setembro)

7. Barulho no cinema

A notícia mais aterrorizante do ano veio de Riga, na Letônia. Um homem foi morto dentro do cinema porque estava fazendo barulho ao comer pipoca. A vítima, de 47 anos, foi advertida pelo assassino, de 27 anos, antes do crime, mas não se intimidou. O crime ocorreu durante sessão do dramático “Cisne Negro”, que deu o Oscar à atriz Natalie Portman. (21 de fevereiro).

8. Cãozinho sumido

A possibilidade de perder um animal de estimação durante uma viagem aérea mexeu com o imaginário da nação depois que Nair Flores, de 64 anos, foi a público denunciar o sumiço de Pinpoo em algum lugar entre Porto Alegre e Vitória. Depois de dez dias, o cão foi reencontrado nos depósitos do aeroporto Salgado Filho, de onde nunca partiu. Virou celebridade. (2 a 17 de março).

9. Pássaro “investigador”

Se tivesse sido escrita por um autor de romances policiais, a trama que chocou a Inglaterra poderia ser classificada como inverossímil. Um dedo que caiu do céu, possivelmente trazido por um pássaro, foi a pista necessária para a polícia britânica elucidar o assassinato de um homem torturado até a morte por seu próprio cunhado. (23 de março).

10. “Sua estupidez”

Nada a ver com a música de Roberto Carlos, mas tudo a ver com um australiano, 20 de idade, que pagou com a própria vida por ser estúpido. Ele morreu quando tentava tirar uma foto deitado sobre parapeito do 7º andar de um prédio. O objetivo era postar a sua foto no Facebook como parte de uma brincadeira chamada “planking”: nela as pessoas deitam em superfícies inusitadas e registram a situação. (15 de maio).

Fonte! Chasque publicado nas páginas do Jornal do Comércio de Porto Alegre (RS), na edição do dia de hoje - 20 de dezembro de 2011, na Coluna "Espaço Vital", de Marco A. Birnfeld.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Atitude 55! Mateada na Expo Money Porto Alegre! Tchê! E que Mateada (Final)....

Consultor Augusto Sabóia
Crédito: Diário de Pernambuco -
http://www.diariodepernambuco.com.br/.
Bueno! Dando continuidade, após assistir as três palestras neste dia (30 de novembro), que são citadas no chasque (postagem) anterior, lá pelo final da tarde, tivemos um roda de mate (palestra) novamente com o financeiro Augusto Sabóia, que trouxe o tema "Velho sim.... Pobre não", enfatizando o planejamento financeiro para a pré e pós aposentadoria. Em outras palavras: é imprescindível se planejar para chegar lá e viver bem ... lá na velhice.

Como é consultor financeiro, dá assistência financeira a vários clientes do país, entre os quais, alguns que estão batendo nos cem anos de idade (um cliente já passou dos 103 anos) e segundo estes seus clientes, a velhice (com dinheiro oriundo do planejamento) é bem melhor do que a própria infância.

Crédito: Cultura Mix -
http://www.culturamix.com.br/.
Novamente tocou na regra dos 200, ou seja, determinar o seu custo de vida sonhado (e mensal) na velhice e multiplicar por 200, vai te dar o valor necessário para viver bem .... lá na velhice. Assim como R$ 300,00 são suficientes para investir mensalmente durante 35 anos e chegar ao capital acumulado de R$ 1.000.000,00. 

Além disso mencionou que o retorno dos investimentos é que vão determinar o dia que o vivente vai se aposentar (se tiver que se aposentar pobre, ou sem atingir a meta, que continue trabalhando), pois está cada vez mais comprovado pela ciência, que vida centenária não será exceção e sim regra. Ela já é realidade e para enfrentá-la com qualidade, somente com muito dinheiro.

Sabóia foi categórico dizendo que os americanos abastados, bem como os europeus NÃO tem empregado (a) doméstico (a). O serviço de jardinagem, poda, limpeza de pátio é feito pelo próprio dono da casa e muitas vezes, o serviço doméstico também. No entanto, no Brasil, não temos educação financeira e somos um dos poucos países onde existe a função profissional de trabalhador doméstico. No entanto, as famílias investem em serviços domésticos, mas não investem no seu futuro, e quando a velhice chegar, não terão capital acumulado para viver com qualidade.

Outro exemplo citado pelo consultor é o cachorrinho de estimação: "em quinze anos ele te consome R$ 300.000,00". Pasmem! Este é um volume de dinheiro queimado e que não dá retorno. Este é um dos motivos por eu lutar lá no meu rancho para não ter um cachorro (e estou conseguindo....). É preciso parar de investir em passivos (tudo que gera só despesas) e é preciso melhorar o retorno dos investimentos e isto é mais importante do que reduzir despesas.

Frase marcante desta palestra! "A pessoa que vai viver 150 anos já nasceu. Não morremos tão cedo e é preciso estar preparado financeiramente para viver bem nesta nova fase da via - a velhice".



Sardenberg. Crédito: LCA Promo
http://www.lcapromo.com.br/.
  E neste dia, uma das mais esperadas palestras foi a do jornalista e comentarista econômico da TV Globo e âncora da rádio CBN, Carlos Alberto Sardenberg, que abordou o tema "Desafios e Oportunidades do Brasil".

De forma dinâmica teceu comentários sobre o a economia mundial, citando cinco das sete pragas do mundo de hoje:
- Colapso financeiro  em 2008/2009 - com os Estados Unidos no centro da crise;
- Crise das dívidas públicas dos países europeus - endividados com crise de crédito;
- Problemas nos países produtores de petróleo - lutas muitas vezes sangrentas contra ditaduras;
- Terremoto e tsunami no Japão - com interrupção de diversas cadeias produtivas mundiais;
- Crise da dívida americana - crise política, mesmo com soluções econômicas (democratas x republicanos).

Segundo o jornalista, tudo isso é problemático, pois não está sendo bem administrado. Dos 27 países europeus, 17 tem o Euro como moeda, mas as economias são diferentes. A Alemanha é rica e competitiva, mas os demais gastam por conta (tem mais despesas que receitas). Por isso temos problemas na Grécia, Itália, Espanha, Portugal...

Para Sardenberg, o mundo árabe é uma incógnita, pois muitos governos (ditaduras) estão sendo derrubados à força. E esta instabilidade na região, aumenta o preço do petróleo. E pelo lado político da crise, o mundo rico (Estados Unidos e países europeus principalmente) não vão crescer e poderão entrar em recessão. Em compensação, o crescimento econômico acontece nos países emergentes, fazendo com que a renda da população destes países aumente, aumentando o consumo de bens, alimentos, energia, fazendo com que também haja aumento nos preços.

Concluímos que e palestra do jornalista foi proveitosa e bem didática. Diria que caiu como uma luva para os não jornalistas, os não economistas. Foi uma aula de economia e conjuntura econômica.

Outras palestras programadas para este dia:

- Planejamento Financeiro, por Ana Lygia Monteferrario, da Itaú Corretora;
- CVM e o Mercado de Capitais, por Félix Garcia, da CVM;
- Cenário Macroeconômico, por Elem Regina Steter, do Bradesco;
- Ganhe Dinheiro na Bolsa - Aprenda com que faz e não com quem ensina, pelo Grafista Didi;
- Oportunidades de Investimentos no Brasil em um cenário de crise exterior, por Débora de Souza, da Sólidus Corretora de Valores;
- A previdência Privada e seus projetos de vida: educar, agregar e ascender, por Guilherme Alessandre Rossi, da Brasilprev;
- Fundos de Investimento, por Roberto Balestrin, do Banrisul;
- Fugindo da Bolsa... Porque? Operações e Análise Gráfica, por Wagner Caetano, da Nelogica;
- Weg: soluções em eficiência energética e energias renováveis e tintas, por Laurence Beltrão Gomes, da Weg;
- Relacionamento com Investidores - palestra Petrobrás;
- Como operar Day Trade, por André Moraes, da Rico.com.vc;
- Gráfico, o melhor amigo do investidor, por Wagner Caetano, da Agência Estado
- Análise Fundamentalista: obtenha uma performance consistente no mercado de ações, por José Kobori - empresário, professor e escritor;
- Veja o movimento dos grandes investidores, por Marcos Masagão, da Future Analysis

Bueno! Eu tinha me programado para assistir a palestra "Mude suas finanças e o mundo muda com você", que seria proferida por Jurandir Sell Macedo, do Itaú. No entanto, o palestrante não se fez presente.

Outros dois tópicos que gostaria de dividir com a gauchada:
1 - Na edição do ano passado, o evento trouxe a "Clínica Financeira", que era um espaço reservado com consultores financeiros que te atendiam e te davam orientações em relação aos caminhos a traçar e seguir para os seus investimentos ou então, dando luz para os que buscavam soluções para outros problemas financeiros, como dívidas, despesas demasiadas, etc. E esta clínica, nos moldes da edição anterior, esta edição não teve.

2 - Também na edição do ano passado, o Money Mulher era um mini evento dentro do evento maior. Era direcionado para as mulheres, com mini palestras de em torno de 20 minutos, com debates no final. Mesmo sendo direcionada para as mulheres, muitos homens dela participavam também (inclusive eu). E nesta edição não tivemos o Money Mulher.

Bueno! Coube mais uma vez a capital de todos os gaúchos encerrar este que é o maior evento de educação financeira deste país e da América Latina. E te confesso que não tem como perder um evento destes, principalmente, depois do primeiro que a gente participa (esta foi a minha terceira participação)....

A espera é longa para a próxima edição. Até lá!.

Grande e cinchado abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura

Atitude 54! Mateada na Expo Money Porto Alegre! Tchê! E que Mateada (2)....

Bueno! Como perdi quase todas as palestras do dia 29 (ver chasque anterior), tirei o dia de folga no dia 30 para participar do evento. E a mateada me rendeu na participação de cinco palestras, cujas considerações lhes trago na mala de garupa, como segue:

Cerbasi e seu livro, que vai virar
filme e peça teatral. Crétito:
www.jc3.uol.com.br
1 - Uma das palestras imperdíveis em qualquer evento de educação financeira, é do escritor e consultor financeiro Gustavo Cerbasi, que nesta oportunidade abordou o tema "Enriquecer é uma Questão de Escolha" que trouxe em primeira mão a novidade em termos de educação, que, provavelmente, já a partir de 2013, a educação financeira seja matéria obrigatória nas escolas. Também nos contou que o seu livro "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos", em 2012, vai virar filme e peça teatral.

Dentro do tema proposto, de construir riqueza sem ser especialista, é levar ao pé da letra ideias simples, como:
- conseguir gastar menos do que ganha;
- investir da melhor forma possível;
Como enriquecer é um questão de escolha, a fórmula para a abundância financeira é simples:
- gastar bem é fundamental para investir bem (gastar com mais qualidade o dinheiro; de forma racional);
- a boa escolha de consumo inclui gastos variáveis e os gastos com prazeres da vida;
- gastar menos do que o vivente ganha, ou seja, sacrifícios com o bem viver e investir bem a diferença;
- a sobra direcionar para o investimento, com vistas a comprar sonhos e preparação para a boa idade (a velhice sem miséria).

Para Cerbasi, o segredo para não ter dificuldades financeiras na vida é almejar em primeiro lugar a segurança financeira e quando esta estiver "sacramentada" (atingida), galgar os degraus da independência financeira e para isso, o ideal é guardar 10% da renda por 30 a 35 anos.

Citando alguns exemplos mencionou o investimento de R$ 100,00 mensais de um pai para um filho recém nascido:
-  Até os 18 anos, com rendimento projetado de 10% ao ano (livre de inflação), terá acumulado R$ 57.640,00;
- Em 50 anos o valor pula para R$ 1.216,994,00;
- Em 60 anos vai para R$ 3.156.569; 
- E em 70 anos, R$ 8.187.326,00. É a mágica dos juros compostos....

O palestrante também comentou que, para não haver desânimo na busca do primeiro milhão que, se este estiver longe, busque a metade e mesmo assim, se esta metade estiver longe, busca a metade desta metade, ou seja, R$ 250.000,00.

E a frase marcante desta palestra foi "O Brasil é pobre pela incapacidade da população trabalhar com planejamento de longo prazo".


Giane Guerra. Crétito:
Coletiva Net
http://www.coletiva.net/
 2 - "Buscando Informações Financeiras na Imprensa", foi o tema abordado pela jornalista Giane Guerra, do Grupo RBS.

Começou dizendo que a educação financeira não está nas páginas dos jornais, pois este ainda é um assunto que o público leitor não gosta, não quer ver, ler, ouvir, ou seja, não quer tomar conhecimento. Segundo ela, este público prefere a página esportiva, policial, um pouco de política e o que vai acontecer nas novelas do dia.... e olha, eu já fiz parte deste povo, que "pulava" as páginas de economia, quando lia um jornal...

A solução e a alternativa, segundo Giane, são as buscas que a Internet nos proporcionam onde citou alguns sítios e os recomendou:
- Os comentaristas da Rádio CBN, entre os quais Mara Luquet, Carlos Alberto Sardenberg, Mauro Halfeld e Max Gheringer. Acesso: http://www.radiocbn.com.br/;
- Uol Finanças Pessoais - http://economia.uol.com.br/financas/;
- Portal Infomoney - http://www.infomoney.com.br/;
- Blogs do Valor Econômico, um dos maiores jornais de economia do país. Acesso: http://www.valor.com.br/;
- André Massaro - um sítio que trata das finanças pessoais e educação financeira, com chasques sussintos, mas de conteúdo dos mais buenos. Acesso: http://www.andremassaro.com.br/;
- Quero Ficar Rico - http://www.queroficarrico.com.br/;
- Tesouro Direto - http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/;
- Meu Bolso em Dia - http://www.meubolsoemdia.com.br/;
- Banrisul - rentabilidades dos investimentos - http://www.banrisul.com.br/, entre outros.

A jornalista se "abastece" com dados e informações destes sítios, os utiliza na publicação de chasques (textos) em seu sítio (blog) "Acerto de Contas" que ela mantém no sítio da Rádio Gaúcha na Internet - http://wp.clicrbs.com.br/acertodecontas/?topo=52,1,1,,171,e171 e nos programas da própria rádio, onde a economia é abordada, discutida e debatida.

Crédito: http://www.bmfbovespa.com.br/
3 - "Aprenda a Investir no Tesouro Direto" foi o tema abordado pelo analista de finanças do Tesouro Nacional Rafael Araújo.

O palestrante mencionou as principais características destes títulos, que são de renda fixa, e, por ter como aval o governo federal, são garantidos praticamente 100% (o risco existe somente em momentos de falência do governo, ou seja, praticamente uma utopia). E entre as caracterísiticas mencionadas, citamos: limite mínimo para compra - atualmente 20% do título, que hoje corresponde a em torno de R$ 115,00; limite máximo para compra - R$ 400.000,00 por mês.

Em 2012, o limite mínimo baixará para 10% do valor do título, ou seja, vai para em torno de R$ 60,00 e o limite máximo poderá chegar até R$ 1.000.000,00 por mês.

Vantagens no investimento de títulos do Tesouro Direto:
- Rentabilidade atrativa;
- Investimentos mínimo atual a partir de R$ 115,00
- Facilidade operacional via internet, no sítio do próprio Tesouro;
- Ótimo para montar uma carteira de investimentos;
- A liquidez é semanal;
- É 100% garantido pelo Tesouro Nacional, sendo o investimento mais seguro do mercado;
- São reduzidos os custos de intermediação;
- Sendo ativos de renda fixa, são ideais para investimentos de longo prazo (quanto mais longo o prazo, maior é o percentual de rendimento);
- Mesmo sendo título de longo prazo, ele pode ser negociado às quartas-feiras, das 9h até às 5h das quintas-feiras.

Querendo saber mais deste produto financeiro, basta o vivente abrir as cancelas do sítio do Tesouro Direto clicando em http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/, ou então te informar na Corretora onde fazes os teus investimentos.

Bueno! Continua no próximo chasque!

Baita abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Atitude 53! Mateada na Expo Money Porto Alegre! E que Mateada (1)....

Crédito: http://www.eventos.turismo.gov.br/
Bueno! Estou chegando a galope e trago na mala de garupa as minhas impressões deste que é o maior evento cultural, direcionado para a educação financeira da gauchada e em nivel nacional, de outras doze capitais e grandes cidades do nosso país.

A Expo Money Porto Alegre foi realizada nos dias 29 e 30 de novembro, no Centro de Eventos da PUC/RS, onde foram proferidas mais de 30 palestras distribuídas em três, digamos assim, categorias: básico, intermediário e avançado.

Esta que foi a minha terceira participação no evento e confesso que fiquei preocupado, pois tinha receio de não conseguir participar. Mas, mesmo perdendo as primeiras palestras do dia 29, consegui participar das últimas deste dia e de todo o dia 30. A minha mateada começou às 19h do dia 29. Eis as considerações que trouxe na mala de garupa:

Barbosa. Crédito: http://www.forton.com.br/
1 - "Noções Básicas de Como Investir em Ações"  foi o tema abordado por Carlos Alberto Barbosa da Silva, da Área Educacional da BMF/Bovespa.

De forma descontraída, o palestrante fez analogia em relação à falta de educação financeira, que campeia solta nas famílias gaúchas e brasileiras, onde a maioria GOSTA de dívidas, de pagar juros, empilhar carnês... e tem como desculpas principais a crise e culpa o governo.

Diferente do INVESTIDOR, que tem METAS. Mas antes das metas, ele tem PLANEJAMENTO, pois a partir deste, ele pode conseguir cumprir as metas traçadas. Se ele tiver como meta, em dez anos, atingir um milhão de reais para fins de aposentadoria ou compra de sonhos, ele vai perseguir esta meta.

Assim como o endividado não tem metas e muito menos planejamento, a sua vida gira em torno do curtíssimo prazo, ou seja, das ações por impulso, e geralmente em épocas das mais impróprias, como por exemplo, comprar presentes de natal quando sair a segunda parcela do décimo terceiro salário.

Diferente é o agir do investidor, pois ele trabalha e investe no médio e longo prazos. Não fica investindo em caderneta de poupança (quando sobrar algum trocado....) mas diversifica os investimentos e sempre está se pagando primeiro, como ações, CDBs, tesouro direto, fundo imobiliário, renda fixa... e o mais importante, buscar conhecimento, pois para formar patrimônio, o vivente precisa se planejar, manter atualizado o orçamento doméstico e investir com foco.

A frase desta palestra, que marcou: "Bolsa de Valores é para formar patrimônio e não para especular".


Augusto Sabóia. Crédito:
 http://www.mascbrasil.com.br/
 2 - O consultor financeiro Augusto Saboya, proferiu a palestra com o tema "GPS de bolso: a melhor rota para o seu dinheiro", encerrando assim a programação do dia 29.

O consultor sacudiu os participantes com tiradas de bom humor, mas que deixaram a gauchada com a "pulga atrás da orelha " (preocupados). Veja algumas delas:
- Faça um planejamento financeiro familiar para fins de aposentadoria, pois as pessoas não morrem tão cedo....
- Está na hora de deixar de ser escravo (dos bancos, dos bolichos, do consumo desenfreado), pois isso fará com que nunca sobre nada no final do mês, no final do ano, no final de uma década, ou no fim da vida....
- A coisa mais séria da vida: enriquecer; a coisa mais simples da vida: ser, continuar pobre e se conformar com isso....
- Trabalhe para ganhar dinheiro para a velhice; não torrar o dinheiro, que poderá faltar na tua renda de aposentadoria....
- Como chegar a um milhão de reais??? com investimento mensal de R$ 300,00, em 35 anos, o vivente atingirá esta meta (livre da corrosão da inflação)....
- Planeje a renda que vais precisar na tua velhice: digamos que vais precisar de R$ 5.000,00 mensais na sua velhice, basta traçar a meta multiplicando este valor por 200, ou seja, um milhão de reais. Mudando para R$ 10.000,00 mensais a tua renda projetada, precisarás de R$ dois milhões de reias de capital financeiro acumulado durante toda a sua vida. Então, COMECE AGORA a poupar, investir para a TUA VELHICE....
- Para começar agora, na juventude, basta aplicar a "regra dos noventa", ou seja, INVISTA 10% da tua renda...
- Evite os mitos da escassez: nada é suficiente; mais é melhor (tranqueiras dentro de casa); as coisas são assim mesmo; eu mereço (comprar / gastar). Atenção! Estes mitos te manterá pobre....
- Para sair dos mitos da escassez, faça uma lista de compras do ano todo; mantenha o orçamenhto doméstico atualizado. Não compre na véspera de datas comemorativas, como véspera de natal, páscoa, dias das mães, pais, namorados..... compre bem antes ou compre depois, na liquidação....
- O patrimônio de uma família é composto por: capital humano, capital intelectual; capital financeiro.... Mas o patrimônio de uma família pobre é composto por apreensão, angústia, stress, miséria....
E como frase marcante deste palestra ficou: "Bolsa de Valores é o único lugar do mundo onde as oportunidades são iguais, tanto para o rico como para o pobre".

Palestra do "Senhor Dinheiro"

Bueno! Uma das palestras mais esperadas nesta edição da Expo Money Porto Alegre, para este primeiro dia, foi de Luiz Carlos Ewald, o "Senhor Dinheiro do Fantástico". Mas como deixei claro no início deste chasque (texto), perdi esta que era para mim, uma das palestras imperdíveis, onde o tema abordado foi "Dicas para fazer sobrar dinheiro".

Além desta, ainda tivemos:
- Os Fundos de Pensão e a Alavancagem do Desenvolvvimento, por Leandro Tavares, da ABRAPP;
- A Política de Dividendos como fonte de atração de Investidores ao mercado de ações por Pércio Silveira, Néris Baggio e Fábio Gonçalves, do BANRISUL;
- O que são ETFs? Conheça o melhor de dois mundos -  BlackRock, a maior gestora global de ETFs;
- Telefônica / Vivo: Crescimento com geração de valor do acionista, por Maria Tereza Ali Pelicano e David, da VIVO;
- Perspectivas para a Bolsa Brasileira e os atuais riscos do Mercado, por José Cataldo, do Bradesco/Ágora;
- Levando desenvolvimento através da infraestrutura, por Ana Carvalho, da Triunfo Participações e Investimentos;
- Estratégias Vencedoras, por Fábio Ferraz, da Rico.com.vc;
- Planejamento Financeiro, da teoria à prática, por Leandro Loiola, da Itaú Corretora
- Guia da Saúde Finaceira: os sete passos da virada, por Fernanda Guimarães, Advogada Direito do Consumo;
- Relacionamento com Investidores, por consultores da PETROBRÁS;
- Brasil: Mercado do Século XXI, por Hamilton Moreira Alves, do Banco do Brasil;
- Os Aspectos Econômicos, financeiros e de sustentabilidade do banco Banrisul
- A Governança Corporativa como elemento de agregação de valor, por Luciano Ferreira Bucek, da CEMIG;
- Empreendedorismo Financeiro, por Márcia Tolotti, psicanalista e escritora;
- Conheça os Códigos das Ações do BANRISUL: BRSR3 - BRSR5 - BRSR6

Continua no próximo chasque

Saudações

Valdemar Engroff - o gaúcho taura

sábado, 3 de dezembro de 2011

Expo Money Porto Alegre reúne mais de 4 mil interessados em finanças

Sr. Dinheiro, Gustavo Cerbasi e Carlos Alberto Sardenberg foram as principais atrações da 6ª edição do evento na capital gaúcha que encerrou o calendário 2011


(Por Fabiane Abel
Assessoria de Imprensa)

Fonte: Sortimento Online
A melhor Expo Money Porto Alegre de todos os tempos. Assim foi considerada pelos organizadores da Feira a 6ª edição do evento, por reunir um time de palestrantes e participantes altamente qualificados. As principais atrações foram os consultores financeiros Luis Carlos Ewald – mais conhecido como Sr. Dinheiro, Gustavo Cerbasi e o jornalista e comentarista econômico Carlos Alberto Sardenberg.

Mais de 4 mil pessoas foram até o Centro Eventos da PUC/RS, entre os dias 29 e 30/11, para saber mais sobre finanças, tirar dúvidas sobre como sair das dívidas, os melhores investimentos do mercado e as armadilhas do consumo exagerado. Neste ano, o maior evento de educação financeira e investimentos da América Latina teve uma participação de público 20% superior em relação ao ano anterior. “A 6ª edição reforçou a ideia de que estamos no caminho certo aprimorando os temas. Já planejamos para o próximo ano manter a qualidade e diversificar a grade”, antecipa o diretor da Expo Money, Luis Abdal.

A edição 2011 do evento trouxe pela primeira vez à capital gaúcha o conceito do “Shopping do Seu Dinheiro”, onde você aprende a cuidar do seu dinheiro e encontra tudo que precisa para sua vida financeira em um único lugar. Também inovou com o “Talk Show do Dinheiro”, momento em que os congressistas podiam acompanhar entrevistas exclusivas com os palestrantes e também obter informações dos especialistas sobre questões individualizadas. “O circuito da Expo Money fechou com chave de ouro trazendo a Porto Alegre nomes de referencia no mercado financeiro,” conclui Abdal.

Palestras e Expositores

Além das mais de 30 palestras, A Expo Money reuniu diversos expositores como a BM&FBOVESPA; empresas de capital aberto; bancos; agentes autônomos e entidades. Durante os dois dias, os profissionais apresentaram as melhores opções de investimento de acordo com o perfil de cada interessado.

Fonte! Chasque e retrato publicados no Sítio (blog) da Expo Money, no dua 02 de dezembro de 2011. Abra as cancelas clicando em http://blogexpomoney.blogspot.com/2011/12/expo-money-porto-alegre-reune-mais-de-4.html

domingo, 27 de novembro de 2011

Atitude 52! A galope pra EXPO MONEY Porto Alegre!!!

Bueno! Boleio a perna pra te dar um Oh de Casa neste belo domingo de manhã. Também te ofereço um mate dos mais buenos com a melhor erva-mate do Rio Grande...

Pois o dedo de prosa que eu te trago, é que estamos em contagem regressiva para a o maior evento de educação financeira, mercado, investimentos, mercado de ações e opções, que será realizado na capital de todos os gaúchos - Porto Alegre, nos dias 29 e 30 de novembro. É a 6ª edição da EXPO MONEY, que vai ser realizada "nos galpões", ou melhor, no Centro de Eventos da PUC-RS, a partir das 13h, extendendo-se até às 21h30min.

Este evento realiza-se ao longo do ano nas principais capitais estaduais e grandes cidades do país e o encerramento acontece com a realização da Expo Money Porto Alegre.

Como já aconteceu nas edições anteriores, grandes personalidades do mercado, como analistas econômicos, consultores e outros profissionais da área financeira e de investimentos estarão realizando palestras para a gauchada nestes imperdíveis dois dias. Quem sabe tu boleias perna e te mandas a galope rumo à PUC/RS com o objetivo de tomar um mate na aprendizagem em relação ao teu orçamento doméstico, teus investimentos, empreendimentos, o teu futuro financeiro, bem como o da tua família.  

Bueno! Veja por exemplo quem estará presente e dando palestras, orientações e dicas financeiras neste evento (são mais de trinta palestras com os temas mais variados e baguais sobre educação financeira, classificados em três categorias: básico, intermediário e avançado):
- Carlos Alberto Sardenberg - Comentarista Econômico da Globo e Rádio CBN;
- Gustavo Cerbasi - Consultor Financeiro e Escritor;
- Luis Carlos Ewald – o “Sr. Dinheiro” do Fantástico - Consultor Financeiro;
- Augusto Sabóia - Consultor Financeiro;
- Martin Iglesias - Economista e Escritor;
- Jurandir Macedo - Especialista em Finanças Comportamentais;
- Wagner Caetano - Analista Gráfico;
- André Moraes - Analista Gráfico;
- Márcia Tolotti - Psicanalista;
- Fernanda Guimarães - Advogada especialista em Direito do Consumo;
- Felix Garcia - Executivo da CVM

Local do Evento: Centro de Eventos da PUC-RS, na Av. Ipiranga, 6681, no Prédio 41. A Puc tem um grande estacionamento, com preços acessíveis.

Bueno! Para ver a programação completa deste evento, abra as cancelas clicando em http://www.expomoney.com.br/09/pal_poa.asp.

Inscreva-se abrindo as cancelas clicando em http://www.expomoney.com.br/2009/inscr_form_evto.asp?evt=poa

IMPORTANTE! Os recordes ano a ano são batidos com o aumento do número de  pessoas participantes interessadas na Educação Financeira. No ano passado, o evento teve mais de 5.000 participantes, que deve ser facilmente ultrapassado este ano.

E o mais importante ainda: TODAS AS PALESTRAS SÃO GRATUITAS. Então, faça parte destes mais de 5.000 gaúchos que estarão participando deste evento e que vão INVESTIR EM SI MESMOS. Vão repensar a sua maneira de agir com os cobres, os pilas (o dinheiro) e o bolso da sua bombacha...

Fonte do retrato! http://encontrodeinvestidoras.blogspot.com/

Contagem Regressiva para Expo Money Porto Alegre

A capital gaúcha receberá o último evento de 2011 do Circuito Expo Money nos dias 29 e 30 de novembro, na PUC – RS (Avenida Ipiranga, 6681), a partir das 13h30. Com palestras e exposição gratuitas, a Expo Money atende a quem deseja aprender a cuidar das finanças pessoais ou aperfeiçoar conhecimentos sobre o mercado financeiro e de investimentos.


Nesta edição, os visitantes poderão conferir a palestra inédita do jornalista e comentarista econômico da TV Globo e âncora da rádio CBN, Carlos Alberto Sardenberg, que ministrará uma palestra no dia 30, às 19h40, com o tema “Cenários para a Economia Brasileira”.

Além do jornalista, o público poderá assistir à apresentação dos maiores especialistas do mercado, como Gustavo Cerbasi (Consultor Financeiro e Escritor); Luis Carlos Ewald – o “Sr. Dinheiro” do Fantástico (Consultor Financeiro); Augusto Sabóia (Consultor Financeiro); Jurandir Macedo (Especialista em Finanças Comportamentais); Márcia Tolotti (Psicanalista); e muito mais.

 Acesse o site da Expo Money, inscreva-se e participe: http://www.expomoney.com.br/ . Inscrições gratuitas!

Talk Show do Dinheiro

O Talk Show do Dinheiro é mais uma atração com a qualidade Expo Money, o “Shopping do Seu Dinheiro”. Nele, você pode acompanhar entrevistas exclusivas, obter informações de especialistas do mercado financeiro que poderão ajudá-lo a alcançar a tão sonhada independência financeira e participar do Concurso Cultural, podendo levar livros da Coleção Expo Money para a casa. Tudo isso, das 13h às 21h30, durante toda a Expo Money.

SERVIÇO:

Expo Money Porto Alegre
Data: 29 e 30 Novembro
Horário: 13h às 21h30
Local: Centro de Eventos PUC-RS – Av. Ipiranga, 6681, prédio 41.

Fonte! Chasque e retrato publicados no Sítio da Expo Money, no dia 22 de novembro de 2011. Abra as cancelas clicando em http://blogexpomoney.blogspot.com/

Expo Money leva para Porto Alegre Carlos Alberto Sardenberg

O jornalista e comentarista econômico fará palestra gratuita sobre os Cenários da Economia Brasileira, no dia 30 (quarta-feira), às 19h40, no Centro de Eventos da PUC/RS.


Porto Alegre, Brasil - Um dos mais influentes jornalistas e comentaristas econômico do Brasil, Carlos Alberto Sardenberg, participa pela primeira vez da Expo Money Porto Alegre – o maior da América Latina sobre educação financeira e investimentos. Sardenberg baixa na capital gaúcha para falar sobre os Cenários da Economia Brasileira. A palestra gratuita acontece no dia 30 de novembro (quarta-feira), às 19h40. Sucesso de público em todos os lugares por onde passa, a Expo Money promove mais de 30 palestras sobre temas como educação financeira, investimentos e mercado de ações. Renomados profissionais do mercado estarão presentes para ensinar os passos para organizar a vida financeira e oferecer opções e técnicas para tornar-se um investidor.

O evento reúne também diversas empresas do setor financeiro como bolsa de valores, empresas de capital aberto, corretoras e vendedores. O visitante tem a oportunidade de conhecer as regras do mercado, sanar dúvidas, conversar com profissionais e especialistas, estreitar o relacionamento com a área de RI das companhias abertas e encontrar soluções para facilitar na hora de investir. A exposição de dois dias acontece no Centro de Eventos da PUC/RS. O participante aprende e interage com os principais profissionais e empresas de investimentos do país e fica por dentro das últimas novidades do mercado.

Carlos Alberto Sardenberg é jornalista, âncora do programa CBN Brasil, veiculado de segunda a sexta, das 12 às 14 hs, pela CBN, rede nacional de radiojornalismo. É comentarista econômico dos programas noticiosos da CBN, do Jornal das Dez (da Globonews) e do Jornal da Globo, da TV Globo. Escreve uma coluna em O Estado de S.Paulo, às segundas-feiras, e outra coluna, às quintas-feiras, no jornal O Globo. Mantém um blog no www.g1.com.br. Mantém o site http://www.sardenberg.com.br/, com informações e comentários econômicos. Foi apresentador do telejornal da Gazeta Mercantil e apresentador do Roda Viva, programa da entrevistas da Cultura. É palestrante na área de política e política econômica (conjuntura, cenário nacional e internacional, perspectivas políticas e econômicas).

Expo Money - É o maior evento de educação financeira e de investimentos da América Latina, reconhecido por levar conteúdo e informação sobre investimentos financeiros para todos os segmentos da sociedade. Criado em outubro de 2003, em São Paulo, hoje é itinerante e percorre 13 cidades pelo país.

.[6ª Expo Money Porto Alegre, dias 29 e 30 de novembro (terça e quarta-feira),das 13h às 21h30,noCentro de Convenções PUC-RS,Av. Ipiranga, 6681 – Prédio 41.Informações e inscrições: www.expomoney.com.br] PR Newswire.

Fonte! Chasque publicado no sítio Portal Fator Brasil no dia 25 de novembro de 2011. Abra as cancelas clicando em http://www.revistafator.com.br/.  

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Atitude 51! Chimarrão e volante.... COMBINAM



Podes beber antes de dirigir....
 
Bueno! Boleio a perna novamente aqui no galpão, com uma prosa ao sabor de um bom chimarrão, pois o último chasque intitulado"Atitude" é da longínqua data de 23 de julho do corrente ano.

Primeiramente, e sempre em primeiro lugar, devemos priorizar a nossa atividade profissional e foi o que fazemos. Em segundo lugar, o Sítio do Gaúcho Taura (http://www.sitiodogauchotaura.blogspot.com/) teve prioridades que atendemos, devido aos festejos farroupilhas no mês de setembro, onde entramos outubro adentro....

Bueno! Sempre tive receios de pegar a estrada nos feriados prolongados, seja qual fosse a época do ano, mesmo nos tempos que eu dependia dos ônibus para ir pro meu pago querido, a cidade de Cerro Largo, nas região das Missões do Rio Grande do Sul, ou, pra região serrana do nosso Estado, pra cidade de Casca, pago da esposa, nas imediações de Passo Fundo ou outras cidades, outras querências.


Um chasque que deve ser levado a sério. Crédito:
publicado no sítio http://www.motordream.uol.com.br/
Foi uma época que os veículos eram poucos, assim como os acidentes.... Mas com a "multiplicação" das corporações-fabricantes de veículos no Brasil, os recordes de produção são batidos ano-a-ano, fazendo com que as vias das nossas cidades estejam, muitas vezes em qualquer hora do dia "atopetadas" de veículos, com congestionamentos enormes.

Sabemos que muitos veículos que rodam por aí, são adquiridos pela facilidade do crédito e consequente falta de educação financeira. Muitos dos que rodam por aí tem um carnê no bolso da bombacha, com parcelas que podem somar 48, 60, 72 ou até 84 meses, ou seja, para um veículo, que chamo como "uma segunda família" devido às despesas que ele produz... Muitas pessoas que possuem um carro "turbinado", poderoso, potente, muitas vezes não tem condições financeiras de andar por aí com um pequeno carro popular, no entanto, compram por muito dinheiro um falso status, que o suposto carro turbinado dá....

E com o advento da "multiplicação" de veículos em nossas cidades, lamentavelmente continuamos a assistir em horários nobres, publicidade de bebidas alcoólicas, em especial, a cerveja, seguida "a rodo" com a expressão "beba com moderação" ou "se beber não dirija", ou ainda "venda proibida para menores".

Não sou abstêmio total. Bebo com moderação. Mas sou responsável, pois comigo sempre anda um familiar (esposa e/ou filhas). Mas com o advento da LEI SECA (que vai mudar e ficar bem mais rigorosa), ABOLI O ÁLCOOL toda vez que eu tiver que pegar no volante. Faço isso, conforme a lei seca prevê, no mínimo doze horas antes de dirigir.

Tomando chimarrão tu evitas muitas vezes acidentes
como este.... Crédito: sítio http://infalcool.blogspot.com/
Por isso, quando vou num fandango, em Alvorada ou na região metropolitana de Porto Alegre, sempre vou munido com os avios do mate: erva-mate de qualidade, cuia, bomba, e duas garrafas térmicas de água quente. EU VOU PROS FANDANGOS MOVIDO À CHIMARRÃO. No entanto, sabemos que muitos vão, movidos pelo álcool.

Por isso, quando movidos pelo álcool, o cidadão irresponsável contribui para o aumento do número de acidentes, número de mortes brutais, número de aleijados, número aposentadorias por invalidez, etc... E isto gera um alto custo para a sociedade. Mas o custo maior e irreparável é o de ver famílias desfeitas por acidentes de trânsito.

Bueno! Muito já foi escrito sobre a não combinação da bebida alcoólica x direção. Cito e te recomendo para dares uma camperiada no Sítio INFOÁLCOOL, que tem como objetivo informar aos internautas sobre o álcool na vida do jovem e os efeitos do mesmo na vida do ser humano. No blog contém informações e links para ajudar a população a ter conhecimento e onde e quando buscar ajuda. O sítio foi construído por alunos de uma escola de segundo grau. Para acessar basta abrir as cancelas clicando em http://www.infoalcool.blogspot.com/

E se tu és um dependente, procure a unidade dos Alcoólicos Anônimos mais próximo do teu rancho. Ou então abra as cancelas do sítio clicando em http://www.alcoolicosanonimos.org.br/.

Reafirmamos: CHIMARRÃO COMBINA COM VOLANTE. PODES BEBER À VONTADE ANTES DE DIRIGIR....!

Mas, lamentavelmente ainda lemos chasques como este do sítio do jornal Correio do Povo de Porto Alegre....: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=360052

Baita abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Não desperdice o 13º salário

Todo ano é a mesma coisa. O 13º vem e, para muita gente, vai rapidinho. Sei que repito sempre as dicas para aproveitar melhor esse direito, mas insisto. Confira, desta vez, as orientações da Associação Nacional de Executivos de Finanças.


- Use o 13º preferencialmente no pagamento de dívidas, principalmente aquela que embutem encargos maiores como o cartão de crédito rotativo e o cheque especial onde na média atinge 10,69% ao mês (238,30% ao ano) e 8,23% ao mês (158,33% ao ano), respectivamente.

- Aproveite o mesmo para regularizar igualmente suas outras dívidas, lembrando-se de negociar o estorno dos juros de mora embutidos nestas dívidas.

- Quitadas as dívidas, lembre-se de reservar os valores necessários para as despesas de começo do ano (IPTU, IPVA e de despesas escolares (livros, uniformes e matriculas) além das compras de Natal (cheques pré-datados e cartão de crédito) para evitar entrar novamente no vermelho no começo do próximo ano.

- Após todas estas regularizações e sobrando recurso para aqueles que eventualmente tenham contraído algum financiamento junto a bancos, financeiras ou comércio, o artigo 52 do Código de Defesa do Consumidor garante a retirada dos juros embutidos nestes financiamentos para as parcelas que eventualmente tiverem seus pagamentos antecipados total ou parcialmente.

- Não tendo dívidas ou após a regularização das dívidas existentes e sobrando algum valor, aplique em um fundo de renda fixa ou na caderneta de poupança.

- Se for fazer um financiamento, pesquise sempre as taxas de juros e demais acréscimos na medida que existem enormes variações nas condições dos financiamentos.

- Evite comprometer muito do orçamento com dívidas.

- Evite empréstimos de longo prazo que além de representarem custos maiores, comprometem sua renda por longo período.

Fonte! Chasque publicado no sítio (blog) Acerto de Contas, no Clic RBS, por Giane Guerra, no dia 08 de novembro de 2011. Abra as cancelas do sítio clicando em
http://wp.clicrbs.com.br/acertodecontas.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Décimo-terceiro deve ser gasto com cuidado, alertam especialistas

Benefício que começa a ser pago em novembro vai injetar R$ 7,5 bilhões na economia gaúcha


Daiane deixou de lado o desejo de fazer um cruzeiro para
antecipar pagamento de imposto. Crédito: Marcelo
G. Ribeiro / JC
O fim do ano se aproxima e com ele a expectativa de ver o contracheque mais farto com o 13º salário. Diante de uma quantia que vai além dos rendimentos tradicionais, existem certos cuidados que os trabalhadores devem ter ao administrar o benefício. A condição financeira de quem põe as mãos no rendimento extra é o termômetro ideal para saber como utilizar o recurso. Dependendo do nível de endividamento, especialistas recomendam cautela na hora de gastar o 13º, que vai injetar R$ 118 bilhões na economia brasileira e R$ 7,5 bilhões no mercado gaúcho até o fim deste ano, conforme dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).


A fisioterapeuta Daiane Oakes bem que gostaria de destinar o seu 13º salário às férias. A ideia de um cruzeiro em alto mar por sete dias é tentadora, mas - com os pés em terra firme - ela prefere antecipar o pagamento de alguns impostos e quitar as dívidas em andamento. Entre os gastos, figuram a anuidade do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito) e o IPVA. "Nessa época há um bom desconto, o que é melhor do que parcelar, pois depois das férias ainda teria que continuar pagando as parcelas", destaca. Se o pagamento dessas contas não esgotar o benefício, Daiane ainda quer comprar um aparelho de fisioterapia como investimento profissional.

A conduta da fisioterapeuta vai ao encontro do que muitos especialistas recomendam: usar o dinheiro para manter a balança financeira estável, e somente depois despender o benefício com artigos de lazer. O professor de finanças do Grupo Ibmec Gilberto Braga recomenda que antes do consumo, é importante liquidar as pendências para manter o orçamento em dia. A regra vale principalmente para quem está com dívidas acumuladas ou atrasadas, em que os juros incidem mais agressivamente. "Isso é necessário porque os juros cobrados no mercado são muito elevados - os maiores do mundo - e não há o que justifique usar o 13º salário pelo prazer do consumo quando os juros do cartão de crédito ou empréstimo estão correndo", alerta Braga.

O economista e educador financeiro Everton Lopes destaca que para os trabalhadores que veem suas dívidas extrapolarem o orçamento, simplesmente não há alternativa a não ser destinar o recurso ao pagamento delas.

Já aqueles que possuem contas, porém, não em atraso, a orientação é pagá-las e tentar antecipar o pagamento de tributos para aproveitar os descontos, além de reservar uma fatia para outras faturas que chegam com o novo ano. Apesar de parecer simples, Lopes explica que muitas vezes o 13º não tem o destino adequado. "As pessoas vão empurrando as contas ao longo do ano e como sabem que o 13º chega em novembro, acabam usando o recurso para limpar seu nome", diz.

Lopes ressalta que a possibilidade de usar o 13º salário para equilibrar as contas é uma oportunidade para dar sequência à estabilidade financeira. Quando o assunto é empréstimo, ele sugere que o consumidor troque uma linha de financiamento antiga por uma mais atual, levando em contra a trajetória de queda dos juros básicos. "Qualquer momento pode ser bom para rever o orçamento, mas com o 13º as pessoas podem equilibrar suas finanças e passar a gastar menos do que ganham."

As festas de fim de ano não podem ser esquecidas, já que coincidem com o pagamento do salário extra e também geram custos adicionais. O educador e terapeuta financeiro Reinaldo Domingos afirma que esse é um importante destino para o recurso. "Reservar para essas finalidades é um bom uso do 13º, embora o ideal é que ele chegasse como um bônus para realização de satisfações pessoais, como um presente", argumenta.

Recurso pode quitar parte das dívidas e reduzir a inadimplência

O destino do 13º é variado e depende do equilíbrio (ou falta dele) nas finanças pessoais. Para a economia brasileira, o recurso impulsiona as vendas de Natal e de Ano-Novo, além e atiçar o ímpeto consumidor dos trabalhadores. Neste ano, entretanto, o consumo pode ficar em segundo plano, segundo o gerente de indicadores da Serasa Experian, Luiz Rabi.

Ele observa que o aumento da inadimplência registrado em 2011 deve ser determinante para que o 13º seja maciçamente revertido para o pagamento de dívidas atrasadas. "O Brasil está mais inadimplente, e é provável que uma parcela maior do 13º seja utilizada para regularização da situação financeira", pontua. Além disso, Rabi lembra que na comparação com 2010, o consumo desacelerou, situação que deve ter reflexos nas comemorações que se aproximam.

O dirigente ainda orienta que os consumidores tenham cautela e não se deixem levar pelas promoções de fim de ano. "O consumidor tem que ficar atento pois está mais endividado, alguns mais inadimplentes que no ano anterior, então é importante e priorizar a regularização da situação, não consumindo além das necessidades."

Investir é saída para rentabilizar o dinheiro extra de fim de ano

O ideal para o professor da Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV-SP) Samy Dana é que os consumidores dividam seus rendimentos em três partes: um terço para custos básicos de custeio do lar e alimentação, um terço para alimentação fora de casa, roupas e gastos supérfluos e o terço restante para investimentos e construção do patrimônio. Segundo ele, a lógica dever ser a mesma com o 13º salário. A principal dica do especialista é evitar o endividamento com o recurso adicional.

Dana destaca que o início do ano traz contas suplementares, como matrícula escolar e impostos que devem ser contabilizados na hora de gastar o rendimento extra.

Para ele, parte do planejamento financeiro deve contar com a provisão dos gastos esporádicos, fazendo com que o 13º também seja direcionado para esse fim.

Se as contas estiverem em dia e o equilíbrio financeiro for uma realidade, os investimentos podem tomar espaço ainda maior para parte do benefício. O professor recomenda que os trabalhadores fiquem de olho em aplicações de renda fixa, que ainda são vantajosas com os juros praticados no Brasil. "Os títulos do governo, particularmente, têm um retorno bastante atraente, melhor ainda são os títulos do tesouro direto, que podem ser administrados pela internet", sugere.

Fonte! Chasque publicado nas páginas do Jornal do Comércio de Porto Alegre - RS, na edição do dia 03 de novembro de 2011, por Mayara Bacelar.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

8a Expo Money Rio deve atrair mais de 5 mil visitantes

Maior evento de educação financeira e de investimentos da América Latina inova ao lançar o conceito do 'Shopping Seu Dinheiro'


RIO DE JANEIRO, 1 de novembro de 2011 /PRNewswire/ -- A 8a edição da Expo Money, marcada para os dias 9 e 10 de novembro no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções Sulamérica, tem a expectativa de atrair mais de cinco mil visitantes, configurando a maior edição carioca do evento. Focada na pessoa física e com acesso gratuito à exposição e palestras, a Expo Money leva informação para quem aspira administrar melhor suas finanças pessoais e pretende conhecer as diferentes opções de investimentos oferecidas pelo mercado.


Neste ano, o destaque é o Shopping do Seu Dinheiro, em que os investidores poderão desfrutar, como num mall, de vitrines que expõem as opções de investimentos e palestras de educação financeira, concentrando num único espaço tudo necessário para que se aprenda a investir seus recursos da melhor maneira. O leque de produtos de investimentos é extenso e variado, além da renda variável, como ações e fundos de ações, serão apresentadas outras opções como Tesouro Direto e previdência privada.

As sete edições passadas da Expo Money Rio reuniram mais de 26 mil investidores. Segundo dados da BM&FBOVESPA, há atualmente no estado 95.939 investidores. No Brasil, o número ultrapassa a marca de 590 mil, 75% homens e 25% mulheres. Observa-se um crescimento significativo do público feminino, que em 2002 representava 17%.

A 8a edição da Expo Money Rio de Janeiro reunirá mais de 25 palestras educacionais em quatro salas simultâneas, com renomados profissionais do mercado entre consultores, economistas e escritores com as principais empresas do mercado financeiro e de investimentos. Os assuntos a serem abordados são variados, tais como, o planejamento financeiro pessoal, compra de ações via home broker e utilização de ferramentas de análise técnica e fundamentalista. Eles são dirigidos para todos os níveis de conhecimento (iniciante, intermediário e avançado).

Exposição

O evento apresenta corretoras de valores, Bolsas, empresas de capital aberto, agentes do setor e associações, que contam com profissionais especializados, ou seja, é uma grande oportunidade para trocar experiências e tirar dúvidas com analistas, economistas, professores e consultores de finanças pessoais. Participam do evento empresas como Banco do Brasil, BlackRock, BM&FBOVESPA, Bradesco, BRFoods, CVM ? Comissão de Valores Mobiliários, Itaú Unibanco, Petrobras, Rico.com.vc, Usiminas e Vale.

Clínica Financeira

O grande sucesso da Expo Money 2010 estará de volta na oitava edição carioca. A Clínica Financeira, com patrocínio do Bradesco Vida e Previdência, oferece atendimento gratuito de consultores que traçam o diagnóstico financeiro dos 'pacientes', que podem estar sofrendo devido a problemas com dívidas, ou mesmo com dúvidas sobre investimentos. Diante das possíveis soluções os consultores orientam sobre o melhor tratamento.

Coleção Expo Money

A Expo Money também soma uma coleção de 30 que trazem dicas e orientações valiosas dadas por especialistas em investimentos e finanças, palestrantes e consultores da área. Os títulos abordam diversos temas sobre educação financeira, como as armadilhas do consumo excessivo, perguntas e respostas sobre finanças e investimentos, educação financeira para crianças, dentre outros assuntos, além de oferecer informações para conquistar a tão desejada independência financeira.

História da Expo Money

A história da Expo Money pode ser contada também através da história dos investidores no país. O primeiro evento aconteceu em São Paulo, em outubro de 2003, quando no Brasil somava-se 85.478 de investidores pessoa física. No ano seguinte, este número saltou para 116.914, enquanto que o número de participantes do evento saltou de 9.182 para 13.366. Nesses nove anos, também cresceu o número de cidades a receber a Expo Money: hoje são 13 edições que percorrem Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Florianópolis (SC), Brasília (DF), Goiânia (GO), São Paulo (SP), Belo Horizonte (BH), Vitória (ES), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS) e Ribeirão Preto (SP) ao longo do ano.

Serviço:

8a Expo Money ? Rio de JaneiroLocal: Centro de Convenções Sulamérica
Av. Paulo de Frontin, No. 1
Datas e horários:9 e 10 de novembro: das 13h às 21h30
Informações e inscrições: http://www.expomoney.com.br  

Mais Informações:Pólen Comunicação de Marcas Tel.: (21) 3437-506
Ana Tereza Robusti: (21) 8136.2708 anaterereza@polencomunicacao.com.br
Daniella Machado: (21) 9996.7174 daninmachado@gmail.com
Lucia Rego: (21) 7880.8366 lucia@polencomunicacao.com.br
Expo MoneyFabiane Abel: (11) 2344-4274 / 7853-1213 fabiane.abel@geoeventos.com

FONTE Expo Money

Este chasque foi publicado no sítio RAC - http://www.rac.com.brm/, no dia 01 de novembro de 2011.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Endividamento cai no RS

Fecomércio diz que retração sinaliza maior consumo até dezembro, fator importante para o varejo

Zindo de Marchi: bom pra economia
As ações restritivas na concessão de crédito pelo varejo e instituições financeiras começa a repercutir no nível de endividamento dos gaúchos. Em outubro, as famílias com dívidas totalizaram 65%, percentual abaixo do verificado no mesmo mês de 2010, quando o indicador foi 80%. Ante a setembro deste ano, a variação sinalizou queda de 13 pontos percentuais, passando de 78% em setembro para 65% em outubro. Os resultados foram divulgados ontem pelo Sistema Fecomércio-RS e são parte da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor gaúcho (Peic-RS), da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Para a Fecomércio, esse movimento deflagra uma postura mais restritiva na liberação de empréstimos e financiamentos, com exigências de comprovação de renda, negativa de outras dívidas, entre outras medidas. Já era esperada uma redução do nível de endividamento, mas a entidade se surpreendeu como a queda. "O dado é bastante positivo, já que a diminuição do número de famílias endividadas nesse momento tende a favorecer o consumo nos últimos meses do ano, que são muito importantes para o varejo", destacou o presidente do Sistema Fecomércio-RS, Zildo De Marchi.

A redução no percentual de famílias endividadas ocorreu nas duas faixas de renda analisadas. Nas que recebem mensalmente até dez salários mínimos caiu de 80%, em outubro de 2010, para 69%, em outubro desse ano. As que recebem mais de dez salários mínimos passaram de 81% em outubro de 2010 para 49% em outubro de 2011.

Também o percentual de famílias que não terão condição de pagar suas dívidas em atraso recuou. Em outubro foi de 5,4%, frente a 7,2% em outubro de 2010. "A diminuição da inadimplência é um bom sinal para a economia. O melhor consumidor é aquele que tem controle das suas finanças pessoais e, portanto, da sua própria capacidade de consumir", destaca De Marchi. Em outubro, os principais tipos de dívida foram cartão de crédito (79,2%), carnês (31,9%) e cheque especial (11,2%).

Fonte! Chasque publicado nas páginas do Correio do Povo de Porto Alegre - RS, na edição do dia 01 de novembro de 2011. Crédito do retrato: João Alves / Divulgação / CP Memória.

.................................

Nota do O Bolso da Bombacha!

É um penoso e árduo caminho a seguir para diminuir drasticamente o endividamento da gauchada! E este caminho é o da educação financeira e do planejamento / orçamento doméstico / familiar.

É a salvação da lavoura, desde que se coloque em prática, anotando a renda mensal, diminuindo todos os gastos e fechando os ralos ralos que levam o dinheiro aos poucos para geralmente ser gasto em bobagens, em gastos supérfluos e compras por impulso.

Baita abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura