terça-feira, 18 de maio de 2010

Poupança rende menos que a inflação este ano

No 1º quadrimestre de 2010, aplicações na caderneta renderam 2,10%, a inflação oficial subiu 2,65% e a poupança perdeu 0,53% de poder de compra

Márcia De Chiara - O Estado de S.Paulo

O dinheiro aplicado em caderneta de poupança perdeu poder de compra no primeiro quadrimestre deste ano e registrou a segunda maior queda em relação à variação da inflação no período em oito anos, desde o início do governo Lula, em janeiro de 2003.

Entre janeiro e abril deste ano, o rendimento acumulado das aplicações em caderneta de poupança foi de 2,10%. No mesmo período, a inflação oficial medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 2,65%. De acordo com os cálculos da Economática, a rentabilidade da caderneta de poupança ficou negativa em 0,53%, em comparação com a inflação. "Em 2010, o poupador está amargando perdas de poder aquisitivo", afirma Einar Rivero, responsável pelo cálculo e gerente de relações institucionais da consultoria.

Rivero dá um exemplo prático da perda de poder de compra das aplicações na poupança. Um poupador, diz ele, que no fim do ano passado depositou R$ 1.000,00 na caderneta, teria no fim de abril R$ 1.021,00. Da mesma forma, uma cesta básica, que custava R$ 1.000,00 no fim do ano passado, valia R$ 1.026,50 no fim do mês passado. Isso significa que, para levar para casa a mesma cesta básica no fim do mês passado, o poupador teria de colocar mais R$ 5,50, além do que estava aplicado na poupança. "Isso significa perda de poder aquisitivo", diz o economista.

Rivero diz que, desde janeiro de 2003, início do governo Lula, a poupança perdeu para a inflação no quadrimestre três vezes. A retração de 0,53% registrada no primeiro quadrimestre deste ano foi a segunda maior perda para a inflação em oito anos.

A maior perda dos rendimentos da caderneta para a inflação ocorreu no primeiro quadrimestre de 2003. Entre janeiro e abril daquele ano, a inflação subiu 6,15%, diante das incertezas do novo governo que fizeram o dólar disparar e os preços também. No mesmo período, as aplicações em caderneta de poupança tiveram rentabilidade de 3,86% e ficaram 2,16% abaixo da inflação acumulada no período.

De acordo com o estudo, o terceiro momento em que a poupança ficou atrás da inflação nos oito anos foi o segundo quadrimestre de 2004, com o IPCA acumulado de 2,85% e a poupança rendendo 2,76%. Resultado: a perda de rentabilidade da poupança em relação à inflação foi de 0,09%.

Apesar de a poupança ter ficado na "lanterninha" nesses três momentos, Rivero pondera que desde o início do governo Lula até o dia 30 de abril a rentabilidade da caderneta superou a inflação. Nesse período, o IPCA acumulou alta de 51,86% e a poupança rendeu 80,89%, sem descontar a inflação.

Fonte! Chasque publicado no dia 11 de maio de 2010 no Estadão (O Estado de São Paulo), na Seção Economia - http://www.estadao.com.br/.