terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Chasque Bizarro 12! Processos e fatos pitorescos de 2011

Difícil avaliar qual a notícia mais absurda de 2011. O editor desta página - antes de sair de férias - recolheu anotações e apresenta algumas sugestões. As duas primeiras são da área judicial. Tem também o caso do cãozinho que desapareceu no aeroporto Salgado Filho e uma malcheirosa história no vestiário do Flamengo. Etcetera.


1 - Uma contestação de 3.586 páginas

O recorde de maior volume de papéis numa só peça de ação judicial (proc. nº 2011.025704-3) deve ser proeza de advogados da Cia. Excelsior de Seguros, condenada pela Justiça de Santa Catarina a pagar ao Hospital Santa Isabel, de Blumenau, o valor de R$ 18,6 mil, num caso de seguro DPVAT. A seguradora apresentou contestação e documentos que somaram 3,5 mil páginas. O calhamaço não adiantou!

O relator, Luiz Fernando Boller, assinalou que “não se mostra razoável a apresentação de 3.586 páginas de contestação” - comparando que essa papelada toda, numericamente, “é mais do que toda a obra ´Sistema di Diritto Processuale Civile´, do autor italiano Francesco Carnelutti, que, em quatro volumes, limita-se a 3.458 páginas”. (23 de agosto)

2. Processo idoso

Um homem quarentão é considerado maduro - mas está longe de ser ancião. Já um processo judicial quando alcança a marca dos 41 anos e quatro meses é considerado velho. É o caso de uma ação judicial que tramita na comarca de Alegrete (RS), ajuizada em 23 de julho de 1970, e que ainda não está próxima do fim: falta a alienação judicial dos bens penhorados.

O autor e sua esposa já faleceram e foram sucedidos pelas filhas. Como o ajuizamento é do tempo em que o padrão monetário era outro, a informação processual informa, erradamente, que o valor da causa é um cruzeiro (proc. nº 1030008992-9). Quando tudo começou, a atual juíza da causa ainda não tinha nascido. Os credores incluiram em suas orações um pedido para que a ação termine em 2012. (23 de novembro)

3. Destruição de bonecos

Em Leigh, na Inglaterra, um homem confessou ter assassinado a esposa depois que ela destruiu a sua coleção de bonecos do filme "Star Wars". Rickie la Touche, 30, disse que a mulher, Pornpilai Srisroy, 28, estragou os bonecos de Darth Vader e Luke Skywalker que ele mantinha desde criança. Segundo ele, havia um motivo para isso: "Era parte da campanha dela para transformar minha vida em um inferno". (3 de novembro)

4. O “furto” do ano

Há controvérsias se o presidente da República Tcheca, Václav Klaus, furtou ou não a caneta que estava em cima da mesa durante uma cerimônia oficial ao lado do presidente do Chile. O fato é que o seu comportamento, registrado pela câmeras, expôs um cidadão travesso, como raramente se vê na política. As cenas se constituíram no vídeo mais absurdo do ano. (11 de abril)

5. “Aperto”no avião

O ator Gérard Depardieu estava com vontade de ir ao banheiro no momento da decolagem de um avião da Cityjet, subsidiária da empresa, o que não é permitido. Barrado por uma comissária, não teve dúvidas: abriu a calça e urinou no corredor. Tudo indica que estava bêbado. O seu gesto obrigou o piloto a voltar para a área de embarque de maneira que o avião fosse limpo. O passageiro foi retirado. Um vexame. (16 de agosto).

6. Um prosaico “pum”

Pois esse gás produzido pelos humanos causou enorme barulho no Flamengo. O técnico Vanderlei Luxemburgo dava uma preleção aos jogadores quando ouviu o ruído inconfundível. Achou desrespeitoso e pediu que o autor se identificasse. Como ninguém se acusou, o técnico retirou-se irritado. O pum foi tão ruidoso que até a presidente do clube, Patrícia Amorim, deu declarações a respeito. O Flamengo estava havia sete jogos sem vencer quando ocorreu o barulho inconveniente. (3 de setembro)

7. Barulho no cinema

A notícia mais aterrorizante do ano veio de Riga, na Letônia. Um homem foi morto dentro do cinema porque estava fazendo barulho ao comer pipoca. A vítima, de 47 anos, foi advertida pelo assassino, de 27 anos, antes do crime, mas não se intimidou. O crime ocorreu durante sessão do dramático “Cisne Negro”, que deu o Oscar à atriz Natalie Portman. (21 de fevereiro).

8. Cãozinho sumido

A possibilidade de perder um animal de estimação durante uma viagem aérea mexeu com o imaginário da nação depois que Nair Flores, de 64 anos, foi a público denunciar o sumiço de Pinpoo em algum lugar entre Porto Alegre e Vitória. Depois de dez dias, o cão foi reencontrado nos depósitos do aeroporto Salgado Filho, de onde nunca partiu. Virou celebridade. (2 a 17 de março).

9. Pássaro “investigador”

Se tivesse sido escrita por um autor de romances policiais, a trama que chocou a Inglaterra poderia ser classificada como inverossímil. Um dedo que caiu do céu, possivelmente trazido por um pássaro, foi a pista necessária para a polícia britânica elucidar o assassinato de um homem torturado até a morte por seu próprio cunhado. (23 de março).

10. “Sua estupidez”

Nada a ver com a música de Roberto Carlos, mas tudo a ver com um australiano, 20 de idade, que pagou com a própria vida por ser estúpido. Ele morreu quando tentava tirar uma foto deitado sobre parapeito do 7º andar de um prédio. O objetivo era postar a sua foto no Facebook como parte de uma brincadeira chamada “planking”: nela as pessoas deitam em superfícies inusitadas e registram a situação. (15 de maio).

Fonte! Chasque publicado nas páginas do Jornal do Comércio de Porto Alegre (RS), na edição do dia de hoje - 20 de dezembro de 2011, na Coluna "Espaço Vital", de Marco A. Birnfeld.