segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Atitude 53! Mateada na Expo Money Porto Alegre! E que Mateada (1)....

Crédito: http://www.eventos.turismo.gov.br/
Bueno! Estou chegando a galope e trago na mala de garupa as minhas impressões deste que é o maior evento cultural, direcionado para a educação financeira da gauchada e em nivel nacional, de outras doze capitais e grandes cidades do nosso país.

A Expo Money Porto Alegre foi realizada nos dias 29 e 30 de novembro, no Centro de Eventos da PUC/RS, onde foram proferidas mais de 30 palestras distribuídas em três, digamos assim, categorias: básico, intermediário e avançado.

Esta que foi a minha terceira participação no evento e confesso que fiquei preocupado, pois tinha receio de não conseguir participar. Mas, mesmo perdendo as primeiras palestras do dia 29, consegui participar das últimas deste dia e de todo o dia 30. A minha mateada começou às 19h do dia 29. Eis as considerações que trouxe na mala de garupa:

Barbosa. Crédito: http://www.forton.com.br/
1 - "Noções Básicas de Como Investir em Ações"  foi o tema abordado por Carlos Alberto Barbosa da Silva, da Área Educacional da BMF/Bovespa.

De forma descontraída, o palestrante fez analogia em relação à falta de educação financeira, que campeia solta nas famílias gaúchas e brasileiras, onde a maioria GOSTA de dívidas, de pagar juros, empilhar carnês... e tem como desculpas principais a crise e culpa o governo.

Diferente do INVESTIDOR, que tem METAS. Mas antes das metas, ele tem PLANEJAMENTO, pois a partir deste, ele pode conseguir cumprir as metas traçadas. Se ele tiver como meta, em dez anos, atingir um milhão de reais para fins de aposentadoria ou compra de sonhos, ele vai perseguir esta meta.

Assim como o endividado não tem metas e muito menos planejamento, a sua vida gira em torno do curtíssimo prazo, ou seja, das ações por impulso, e geralmente em épocas das mais impróprias, como por exemplo, comprar presentes de natal quando sair a segunda parcela do décimo terceiro salário.

Diferente é o agir do investidor, pois ele trabalha e investe no médio e longo prazos. Não fica investindo em caderneta de poupança (quando sobrar algum trocado....) mas diversifica os investimentos e sempre está se pagando primeiro, como ações, CDBs, tesouro direto, fundo imobiliário, renda fixa... e o mais importante, buscar conhecimento, pois para formar patrimônio, o vivente precisa se planejar, manter atualizado o orçamento doméstico e investir com foco.

A frase desta palestra, que marcou: "Bolsa de Valores é para formar patrimônio e não para especular".


Augusto Sabóia. Crédito:
 http://www.mascbrasil.com.br/
 2 - O consultor financeiro Augusto Saboya, proferiu a palestra com o tema "GPS de bolso: a melhor rota para o seu dinheiro", encerrando assim a programação do dia 29.

O consultor sacudiu os participantes com tiradas de bom humor, mas que deixaram a gauchada com a "pulga atrás da orelha " (preocupados). Veja algumas delas:
- Faça um planejamento financeiro familiar para fins de aposentadoria, pois as pessoas não morrem tão cedo....
- Está na hora de deixar de ser escravo (dos bancos, dos bolichos, do consumo desenfreado), pois isso fará com que nunca sobre nada no final do mês, no final do ano, no final de uma década, ou no fim da vida....
- A coisa mais séria da vida: enriquecer; a coisa mais simples da vida: ser, continuar pobre e se conformar com isso....
- Trabalhe para ganhar dinheiro para a velhice; não torrar o dinheiro, que poderá faltar na tua renda de aposentadoria....
- Como chegar a um milhão de reais??? com investimento mensal de R$ 300,00, em 35 anos, o vivente atingirá esta meta (livre da corrosão da inflação)....
- Planeje a renda que vais precisar na tua velhice: digamos que vais precisar de R$ 5.000,00 mensais na sua velhice, basta traçar a meta multiplicando este valor por 200, ou seja, um milhão de reais. Mudando para R$ 10.000,00 mensais a tua renda projetada, precisarás de R$ dois milhões de reias de capital financeiro acumulado durante toda a sua vida. Então, COMECE AGORA a poupar, investir para a TUA VELHICE....
- Para começar agora, na juventude, basta aplicar a "regra dos noventa", ou seja, INVISTA 10% da tua renda...
- Evite os mitos da escassez: nada é suficiente; mais é melhor (tranqueiras dentro de casa); as coisas são assim mesmo; eu mereço (comprar / gastar). Atenção! Estes mitos te manterá pobre....
- Para sair dos mitos da escassez, faça uma lista de compras do ano todo; mantenha o orçamenhto doméstico atualizado. Não compre na véspera de datas comemorativas, como véspera de natal, páscoa, dias das mães, pais, namorados..... compre bem antes ou compre depois, na liquidação....
- O patrimônio de uma família é composto por: capital humano, capital intelectual; capital financeiro.... Mas o patrimônio de uma família pobre é composto por apreensão, angústia, stress, miséria....
E como frase marcante deste palestra ficou: "Bolsa de Valores é o único lugar do mundo onde as oportunidades são iguais, tanto para o rico como para o pobre".

Palestra do "Senhor Dinheiro"

Bueno! Uma das palestras mais esperadas nesta edição da Expo Money Porto Alegre, para este primeiro dia, foi de Luiz Carlos Ewald, o "Senhor Dinheiro do Fantástico". Mas como deixei claro no início deste chasque (texto), perdi esta que era para mim, uma das palestras imperdíveis, onde o tema abordado foi "Dicas para fazer sobrar dinheiro".

Além desta, ainda tivemos:
- Os Fundos de Pensão e a Alavancagem do Desenvolvvimento, por Leandro Tavares, da ABRAPP;
- A Política de Dividendos como fonte de atração de Investidores ao mercado de ações por Pércio Silveira, Néris Baggio e Fábio Gonçalves, do BANRISUL;
- O que são ETFs? Conheça o melhor de dois mundos -  BlackRock, a maior gestora global de ETFs;
- Telefônica / Vivo: Crescimento com geração de valor do acionista, por Maria Tereza Ali Pelicano e David, da VIVO;
- Perspectivas para a Bolsa Brasileira e os atuais riscos do Mercado, por José Cataldo, do Bradesco/Ágora;
- Levando desenvolvimento através da infraestrutura, por Ana Carvalho, da Triunfo Participações e Investimentos;
- Estratégias Vencedoras, por Fábio Ferraz, da Rico.com.vc;
- Planejamento Financeiro, da teoria à prática, por Leandro Loiola, da Itaú Corretora
- Guia da Saúde Finaceira: os sete passos da virada, por Fernanda Guimarães, Advogada Direito do Consumo;
- Relacionamento com Investidores, por consultores da PETROBRÁS;
- Brasil: Mercado do Século XXI, por Hamilton Moreira Alves, do Banco do Brasil;
- Os Aspectos Econômicos, financeiros e de sustentabilidade do banco Banrisul
- A Governança Corporativa como elemento de agregação de valor, por Luciano Ferreira Bucek, da CEMIG;
- Empreendedorismo Financeiro, por Márcia Tolotti, psicanalista e escritora;
- Conheça os Códigos das Ações do BANRISUL: BRSR3 - BRSR5 - BRSR6

Continua no próximo chasque

Saudações

Valdemar Engroff - o gaúcho taura