quarta-feira, 14 de julho de 2010

Atitude 9! De a cavalo rumo à Bolsa de Valores

Bueno! Se o vivente sempre passava ao largo das páginas de economia dos jornais do Pampa, ou se nunca pensou em se informar sobre o que é esta tal de Bolsa de Valores...., saiba que ela está se popularizando, pois, mesmo sendo a caderneta de poupança, o investimento mais popular do país, chegou a hora da tal de Bolsa de Valores.

Mesmo com o futuro incerto no países ricos, com crises momentâneas na zona do Euro, em especial no pais grego; mesmo com a recente crise americana que se espraiou mundo a fora a partir de 2008, gerando uma crise sem precedentes em todos os continentes, a Bolsa de Valores (BMF&BOVESPA) está de cavalo encilhado planejando se espraiar para o segmento pessoa física, que atualmente está em 556 mil viventes cadastrados. Os planos e o planejamento, para em 2015, é a BMF&BOVESPA ter um cadastro de cinco milhões de investidores (peões e prendas), com um salto nestes quase cinco anos, de 809%. Isto pode acontecer, segundo José Antônio Gragnani, com a entrada de duzentas novas empresas no mercado de capitais. 

Para isto, muitas barreiras o peão e a prenda vão precisar quebrar. Vai precisar ler mais, assistir palestras e até fazer cursos. E a porta de entrada na BMF&BOVESPA, para quem tem poucos cobres (pouco dinheiro) no bolso da bombacha, são os clubes de investimentos e os fundos de ações. Para isso, o vivente vai precisar se cadastrar num corretora de valores. Em grandes centros como Porto Alegre e outras grandes cidades do interior gaúcho, há corretoras independentes e todas elas tem galpões virtuais na internet (páginas na internet). Em cidades menores, o intermediário pode ser o banco, que geralmente tem a sua própria corretora. 

Faz algum tempo, dei uma camperiada (pesquisada) em diversas corretoras. Existem clubes de investimentos cujo valor inicial e mínimo períódico a investir inicia com R$ 50,00 , mas existem clubes mais seletivos com valores iniciais e periódicos maiores. O mesmo acontece com os fundos de ações.

Bueno! Vale lembrar pro vivente que "rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade no futuro", pois, assim como tu podes ganhar muitos cobres (dinheiro), também podes perder, pois o risco é maior e quanto maior o risco, maior a possibilidade de ganhos, desde que o vivente projete investir no longo prazo (digamos, por cinco ou por dez anos). E para relembrar, se a BMF&BOVESPA, em maio de 2008, estava beirando os 74 mil pontos, o fundo do poço foi em outubro daquele mesmo ano, com 36 mil pontos (números redondos).

E para encerrar o chasque (texto), recomendamos à gauchada a leitura de pelo menos das páginas de economia dos grandes jornais e também recomendamos tomar um mate no galpão virtual da BMF&BOVESPA, acessando http://www.bmfbovespa.com.br/.