quarta-feira, 29 de junho de 2011

Atitude 48! Reforma Previdenciária! O Rio Grande saindo na frente???

Bueno! Criei este modesto sítio (em dezembro de 2009), com o intuito de me obrigar a ler muito a respeito das finanças pessoais, investimentos e tudo o que circunda estes dois tópicos. E faz muitos e muitos anos que ouço que a previdência social deste país é deficitária e mensalmente eu escuto que este déficit é de muitos bilhões de reais.

Estou aos poucos avançando na idade. Passei a pouco dos 50 anos.... e daqui a pouco (em torno de 15 anos - mais - ou menos) estarei me aposentando. Leio muito o sítio do Renato Follador, de Curitiba, um especialista em previdência social e privada e ali só leio coisas que me preocupam com o futuro desta previdência social pública, com o nível de vida das pessoas aumentando, as pessoas envelhecendo mais, e sempre se aposentando com cada vez menos (com o teto de aposentadoria diminuindo gradativamente)....

Sabe-se que a previdência privada é um produto financeiro que está caindo no gosto das pessoas e a adesão aumenta mês a mês, bem como os aportes financeiros (bueno! Isto vai gerar outro chasque - outra postagem....).

Mas, se eu não estiver errado, assim como a previdência social brasileira, há muito tempo deficitária, o funcionalismo público dos Estados tem a sua previdência estatal estadual. No caso do Rio Grande do Sul, é o IPE - Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul. E o governador Tarso Genro, para tentar amainar o déficit, encaminhou projeto de lei para a Assembleia Legislativa, aumentando de 11% para 14% o desconto previdenciário (com um redutor para os que ganham menos), fazendo com que aumente a receita do Instituto (abaixo deixaremos lincks com chasques da mídia de Porto Alegre a respeito). Este projeto de lei foi aprovado por 30 a 21 votos nesta madrugada, depois de 16 horas de sessão...

Penso que, se o Rio Grande do Sul for o primeiro (salvo melhor juízo), os demais Estados brasileiros aos poucos vão aderir com a sua reforma previdenciária estadual. E será talvez, a porteira aberta para achar meios de pelo menos diminuir o déficit da previdência social (com reforma) que é o amparo em termos de aposentadoria oficial dos trabalhadores rurais e dos funcionários das empresas privadas do nosso país. Na grande mídia gaúcha, recomendo que leias:

1 - No Jornal do Comércio de Porto Alegre, edição do dia de hoje (29/06/2011): "AL aprova Reforma da Previdência do Estado". Abra as cancelas do chasque (matéria) clicando em  http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=66265&fonte=news

2 - No Jornal Zero Hora de Porto Alegre, edição de hoje, lerás: "Aprovação de pacote "bloqueou a crise" e livrou o RS de ser uma nova Grécia, garante Tarso Genro". Abra as cancelas clicando em http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Pol%EDtica&newsID=a3370310.xml. Além deste, tem outros chasques vinculados a este, que tratam do mesmo assunto.

Como citei acima, o sítio do Renato Follador volta e meia traz chasque preocupantes em relação à providência social pública. Trago-lhes um chasque: "INSS afunda; previdência privada cresce", que tu pudes ler ao abrir as cancelas clicando em http://blogs.band.com.br/follador/inss-afunda-previdencia-privada-cresce/. Lendo este chasque verás por que a previdência privada cresce a olhos vistos neste país....

Baita abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura
Siga-me no micro sítio (o tal de twitter): @GauchoTaura