sábado, 17 de agosto de 2013

Atitude 72! Comprei um carro. Parcelado e com juro alto!

Bueno! Se existe um sítio que diariamente visito e tomo o meu mate é o HORA DE MUDAR, construído e mantido por uma gaúcha de Lagoa Vermelha (RS), mas radicada nos pagos do Estado do Paraná -  a Ziula Sbroglio. Abra as porteiras e dê uma camperiada clicando em....: www.ziulasbroglio.blogspot.com.br.  

Ela publicou o chasque "Sobre sapatos, bolsas e outras compras desnecessárias", que tu também deverias ler.... A minha resposta tu podes ler abaixo:

"Bom Dia gaúcha!

Meu carrinho estava judiado. Já estava na capa da gaita, pois estava com ele há 9 anos e ele já tinha rodado nas minhas mãos 215 mil km e começou a dar manutenção pesada (pesada no bolso da bombacha).

Em março fui dar uma camperiada em Porto Alegre com a intenção de dar o meu velho Mille de entrada na compra de um zerinho. Pois eles não estavam pagando nada... Uma concessionária me ofereceu 5 mil, a outra 4 mil e a terceira não quis ele na troca.....

Esperei e no final de junho fui pra Canoas, na concessionária Fiat desta cidade. Abri pra eles que eu queria 10 mil pelo meu Mille, na compra de um Novo Uno zerinho..... E esta foi a avaliação do meu usado, que, pela tabela Fipe, por ter o chassis remarcado, avalia o carro apenas em 80% da tabela e por esta tabela, dá uns 10.500,00....

Peguei pelo meu velho Mille 10 mil e paguei mais 23.300,00 pelo Novo Uno.....

Até aqui tudo certo, mas, já disse aqui em outras oportunidades, que eu não parcelo nada, nem programa de TV, nada..... Como levo tudo pra planilha excel, eu programo tudo, compro quando dá, faço as minhas pequenas aplicações no início de cada mês (pra mim, pra esposa e as duas filhas), levo de rédea curta todas as despesas do meu rancho, não entro no vermelho nunca e não tenho dívidas.

E vou te dizer mais. Não vou a shopping pra ver vitrines. Cancelei o meu cartão de crédito depois de estar "casado" com ele por 16 anos e não sinto falta dele.... muito menos sinto saudades.....

Se consegui comprar um carrinho novo à vista, foi graças a Educação Financeira que comecei a buscar em 2008, ou seja, há cinco anos atrás. E olha, eu busquei aos 50 anos (com um atraso de no mínimo 25 anos). As minhas filhas terão mais sorte, pois estão adquirindo conhecimentos de consumo e investimentos desde os 11 e 18 anos respectivamente....

Em relação a tua resposta no Facebook, creio que tenhas aberta a porteira de uma pessoa que estava com os olhos vendados. E esta é a tua missão e de todos que tem um sítio que propaga no linguajar fácil a educação financeira pelos quatro cantos desta terra chamada mundo....

Baita e cinchado abraço do tamanho do Rio Grande"

...........................

Bueno! Até aqui a história é uma.... O meu carrinho foi comprado à vista..... Mas..... mas teve um empréstimo para esta compra sim.... 

Pois olha..... a primeira pergunta que me foi feita na concessionária pelo vendedor foi: em quantas vezes o senhor quer pagar????? Antes de ele me falar nos juros e nas condições da concessionária, me antecipei que seria à vista.

Depois do negócio concretizado por um bom preço, fui às compras no departamento dos acessórios, onde, a vendedora se antecipou dizendo que "a gente faz parcelado a partir de seis meses e a parcela mínima é de R$ 100,00....". Fui taxativo dizendo: vou pagar à vista e com um bom desconto....

Ah.... o empréstimo....

Muitas pessoas estão com o bolso da bombacha só nos panos (sem dinheiro) e completamente endividadas, pois:
1 - Não tem educação financeira
2 - São Imediatistas
3 - Não tem e não mantém um orçamentos doméstico diário e mensal atualizado
4 - Não investem nada e tentam manter falso status
5 - E tem dívidas....., que geram stress, problemas no trabalho, problemas familiares, inclusive separações.....

Por isso o caos no trânsito das grandes cidades é culpa dos "muitos carnês ambulantes que provocam os congestionamentos". 

Na compra do carro tive várias opções de empréstimos, mas uma a uma foram sendo descartadas, tais como financiamento direto no meu banco para esta finalidade; consórcio; empréstimo consignado e da própria concessionária..... Não fui atrás destes, por isso não sei quanto seria o juro que deveria pagar por estes tipos de financiamento. 

Sobraram dois:

1 - Sou associado de uma cooperativa de crédito mútuo, cujos associados são os servidores da empresa onde trabalho (em torno de 600 associados). Diria que seria uma mini Sicredi, devidamente fiscalizada pelo Banco Central, que me cobraria um juro bem menor que as outras modalidades acima citadas.... e no mês de março de cada ano, distribui as sobras, muitas oriundas dos juros destes empréstimos que concede aos seus associados.

2 - Mesmo que eu tenha dito antes que "não parcelo nada", optei por financiar da seguinte maneira: peguei emprestado R$ 20.000,00, onde a cada R$ 800,00 emprestados, devolvo R$ 1.000,00. Portanto estou pagando um juro alto, diria que é um juro estratosférico, com uma projeção de pagar este valor e os juros na casa de R$ 1.000,00 mensais, pagando então em 25 parcelas. 

Bueno! Deves achar um absurdo esta proposta, certo? Vou te dizer que não, pois eu não programei a compra do carro com investimentos específicos para tal..... Então provoquei um "rombo" na minha reserva de emergência (que vou repor) e pegue o valor acima citado emprestado DOS MEUS PRÓPRIOS INVESTIMENTOS, baixados via Devivés Investimentos (uma afiliada da corretora XP Investimentos), da Bovespa, em produtos como Fundos Imobiliários e de ações.

Me sinto feliz em dizer aos quatro ventos que banco nenhum vai ter dinheiro meu oriundo de juros. Me sinto feliz também dizendo que vou pagar um juro alto pelo negócio que fiz..... mas eu merece receber de mim mesmo um juro destes..... A minha velhice vai agradecer lá no futuro, não tão distante assim....

E assim vou praticando a educação financeira, que eu não tive dos meus pais, mas que foram heróis por me mandar estudar, numa época onde todos os meus amigos ficaram sem estudar e continuaram na roça (e continuam pobres e muitos são ou continuam reféns dos bancos). Continuo praticando esta educação financeira, que me fascina desde 2008, lendo, escrevendo aqui neste modesto sítio e repassado via chasques (postagens) publicados aqui.

É uma pena que esta educação financeira não ultrapassou as paredes adentrando nas salas de aula, pelo menos do ensino médio, para as crianças e os adolescentes. Mas ainda bem que temos sítios como os da Ziula, o Dinheirama, do Renato Folador, Quero Ficar Rico, bem com todos os que estão logo ali do lado direito da tela do teu computador.

Baita abraço e volte sempre pra tomar um mate.
 
Crédito do retrato! Sítio Facebook da Fiat Automóveis Brasil. Abra as porteiras clicando em https://www.facebook.com/fiatbr?hc_location=timeline.

Valdemar Engroff - o gaúcho taura