sábado, 6 de julho de 2013

Atitude 71! Está na hora de dar tchau!


Bueno! Brasileiro não vive sem carro é o slogan de um comercial de carros, muito veiculado em rádio e televisão. O carro eu comparo com uma torneira permanentemente aberta, quando ele é adquirido para o lazer, pois ele gera custos a partir do momento que ele sai da concessionária.

Velho guerreiro: já trocou de dono....!

Dizem os especialistas que um veículo só deve ser adquirido quando for utilizado para ganhar dinheiro. Seria o caso do taxi. Também é o caso do caixeiro viajante, que viaja pelo Estado todo, representando empresas, indo de loja em loja, cidade por cidade, vendendo os produtos que ele representa.

Mas sabemos que muitos brasileiros compram carros, muitas vezes verdadeiras naves, e levam pra casa, no porta-luvas, um carnê do referido veículo comprado, em suaves prestações. No entanto, estas mesmas pessoas não investem pensando no seu futuro, pra quando ficarem velhas. Não investem em nenhum produto de previdência complementar e muitas vezes nem conhecem produto financeiro nenhum (talvez somente a velha e surrada caderneta de poupança).

Não me enquadro na categoria de caixeiro viajante e nem de taxista. Tenho carro para me deslocar ao trabalho, levando na carona a esposa e a filha.

O nosso veículo popular Uno Mille, foi adquirido em 28 de outubro de 2004.  Fizemos uma coisa que não se deve fazer, pois permanecemos com ele por muito tempo.

Em março deste no - em pleno sábado de aleluia, damos uma campereada por Porto Alegre, em três concessionárias Fiat. Neste dia estava espirando o IPI zero, mas, na noite daquele dia, o mesmo foi prorrogado até final de dezembro deste ano. Não tivemos êxito em uma avaliação do nosso carrinho usado nas concessionárias visitadas (Via Porto, San Marino e Tramonto).

Voltamos pro rancho e tomamos um mate, pensativo e achamos melhor dar uma esperada.....

No sábado, dia 28 de junho, campereamos em Canoas. Fomos tomar um mate na Sbardecar. Ali tivemos uma avaliação melhor do nosso usado e uma oportunidade única de um Novo Uno zero km, cujo negócio fechamos no dia 1º de julho - segunda-feira.

Agora é usufruir o conforto do Novo Uno e levar de rédia curta as despesas que ele vai proporcionar pra mim e minha família, com uma organizada planilha de bordo, constantemente atualizada (abastecimentos, óleos, acessórios, peças, mão de obra, IPVA, multas quando houver, pedágios, garagem quando necessário e seguro total), além de levar anotado todas as despesas que ele vai nos dar, no orçamento diário/mensal do nosso rancho (nossa casa).

Valdemar Engroff - o gaúcho taura