quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Atitude 32! Poupança perde na corrida de cancha reta!

Bueno! Uma das datas mais esperados pelas crianças é o dia dedicado a elas e é também uma das datas mais "comemoradas" pelo comércio, devido às vendas de brinquedos e outros artigos direcionadas a elas. O Dia da Criança já passou (para a grande maioria, agora sobram carnês para pagar) mas em seguida, outra data que vende muito, tanto para as crianças bem como para os adultos é o natal (que está bem próximo).

Fazer uma virada e dar de presente a elas produtos financeiros é uma questão cultural praticamente inexistente em nosso país. É praticamente um paradigma a ser quebrado - não pela criançada mas por nós os adultos, pois hoje, a maioria compra os presentes na véspera, sem poder barganhar descontos, no cartão de crédito (no famigerado em dez vezes sem juros) e muitas vezes, fazendo parte do altíssimo percentual de peões e prendas que estão endividados.

Todo mundo sabe que o investimento "feijão com arroz" é a caderneta de poupança e é o investimento mais fácil para abrir numa agência bancária e não envolve tributos. Mas ela não é muito atrativa devido ao baixo rendimento. Ela tem o seu valor se o vivente levar em conta a mágica dos juros compostos.

Mas como esta mágica não é levada em conta, devido à ausência da educação financeira, como se diz nos galpões dos CTGs (Centros de Tradições Gaúchas), a tradicional poupança está perdendo na corrida de cancha reta para outros investimentos, pois estão se disseminando num crescimento vertiginoso em aberturas de contas e volume financeiro, a previdência privada e até aplicações em ações (onde a educação financeira já chegou) direcionadas aos pequenos.

As minhas duas filhas (de 20 e 13 anos respectivamente) têm caderneta de poupança e previdência privada (VGBL) - ambas com contas recentes. Eu e a esposa temos as nossas reservas de emergência (ainda muito aquém do que seria o ideal) somente na velha e tradicional caderneta de poupança.

Bueno! Recomendo um chasque, que é louco de bueno e louco de especial, que trata do assunto acima citado com riqueza de detalhes, publicado no Sítio O Tempo Online, cujo título é "POUPANÇA PERDE PREFERÊNCIA". Para lê-lo, basta abrir a porteira clicando em http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=152117

Baita abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura!