quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Atitude 26! Cuidado com as compras pra criançada!

Bueno! De janeiro a dezembro, o comércio criou datas importantes que somam grandes volumes de vendas em todos os segmentos: linha branca, vestuário, veículos, etc.

A data mais importante para todos os segmentos comerciais é o Natal, seguido pelo dia das mães e em menor proporção, outras datas que são importantes para o comerciante, tais como o revellion, dia dos pais, das crianças, páscoa, carnaval, etc. Mas todas elas podem ser danosas para o vivente, se ele não souber comprar de forma racional.

Estamos no dia 6 de outubro. E na minha opinião, já é muito tarde para o peão e a prenda comprar os presentes pra criançada, pois somem os bons preços e a barganha de conseguir descontos fica perto de zero. Logo, se tu não compraste o presente pra criançada, compre uma lembrancinha só pra não deixar a data passar em branco, pois para comprar um presente de valor, é muito tarde. Podes até comprar, mas vais pagar mais caro.

E dar de presente um produto financeiro (poupança, previdência privada, etc.), estás impedido por uma greve nacional dos bancários.  

Com certeza, já está mais do que na hora de planejar a compra dos presentinhos do final de ano. Mesmo comprando agora, e exagerando nas compras, vais correr o risco de entrares no vermelho. Então, faça um levantamento dos valores que podes comprometer neste tipo de gasto. 

Tenha como regra te pagar primeiro (garantir os teus investimentos). Depois pague o restante, inclusive os presentinhos. É o que vou fazer para garantir os mimos pro natal da minha família.

Nós, os gaúchos, os tradicionalistas, temos o mês de setembro como um mês importante para o segmento do comércio tradicionalista, que são as lojas de pilchas (roupa típica), que vendem bombachas, camisas, vestidos, faixas, lenços para o pescoço, chapéus, botas, sapatilhas, arreios, pelegos, camisetas, erva-mate, CDs e DVDs de artistas gaúchos, etc, e para os cavaleiros, o cavalo. Mas deixar para comprar isso em setembro, é suicidio. No entanto, é o mês que este segmento mais vende. Logo, entre os tradicionalistas, também falta educação financeira e com certeza, estes mesmos tradicionalistas estão na sua grande maioria, em dificuldades financeiras, pagando altos juros bancários pois estão atolados no cheque especial, estão com dívidas no cartão de crédito, e fazem compras por impuslo em suaves prestações mensais sem juros.... e com certeza, 99% deles não tem um orçamento doméstico em seu rancho.

Baita abraço

Valdemar Engroff - o gaúcho taura