segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Leitura! Previdência

Que reforma que nada. Para o economista Marcos Silvestre, o Estado brasileiro dá mostras de que não é competente para cuidar de educação, segurança, saúde - e ninguém deveria apostar nele para também promover conforto e bem-estar na aposentadoria. A saída estaria em pensar na iniciativa privada, conforme expões no livro "Previdência particular: a nova aposentadoria", lançado recentemente.

Dividindo a ação em cinco passos, Silvestre aborda questões como idade meta ideal para se aposentar, cálculo da renda futura desejada e, posteriormente, da reserva necessária e dos investimentos mensais, oferece dicas para organizar os gastos e encontrar formas de poupar dinheiro, ensina a selecionar as melhores aplicações financeiras e a garimpar o melhor plano de previdência, considerando as características individuais e objetivos próprios.

Silvestre é economista com MBA em Finanças, Controladoria e Bancos pela Universidade de São Paulo (USP) e atua profissionalmente desde 1991. Foi um dos idealizadores do Programa de Reeducação e Orientação Financeira (Profe) da UNICAMP e fundador da Sociedade Brasileira sobre Dinheiro (Sobredinheiro), além de apresentar regularmente programas da Rádio Bandnews FM e dirigir um site especializado e uma consultoria integrada em finanças e economia.

Fonte! Este chasque (matéria) está publicado no Caderno Empresas & Negócios, da edição impressa do Jornal do Comércio de Porto Alegre - RS, edição do dia 27 de novembro de 2017.