sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Aposentadoria: Você está se preparando?


aposentados

Muitas pessoas passam a vida aguardando o tão sonhado momento de reservarem um tempo para aproveitar a vida e não estou falando dos jovens e sim, do oposto. Falo de quem está próximo de se aposentar e, diferentemente de décadas atrás, os aposentados estão começando realmente a viver a vida. Aposentar não é sinônimo de parar e descansar. É o momento em que eles podem inclusive investir em sonhos ainda não concretizados, viagens não realizadas, bens não comprados e tudo aquilo que ficou pendente nos anos anteriores. 

E para fazer tudo isso é preciso começar a se preparar desde cedo. Todos querem aproveitar essa fase da vida, mas poucos se preparam para isso ao longo dos anos e quando percebem, já é tarde demais. E é aí que alguns problemas surgem.

Alguns aposentados continuam trabalhando ou realizando algum tipo de atividade para que possam complementar a renda atual, já que acabaram reféns da aposentadoria oficial.

Você já está se preparando para sua aposentadoria? Ou prefere não pensar sobre isso? Será que sua aposentadoria vai ser suficiente para que você possa aproveitar essa etapa da vida?

Estudos demonstram que 61% da população brasileira está insatisfeita com a nova regra da aposentadoria. Segundo levantamento, eles consideram que a nova regra ficou pior do que a anterior. Levando em consideração que entre aproximadamente 2000 entrevistados, 42% tem conhecimento sobre a mudança da regra, mas não sabe dizer exatamente o que mudou. Isso mostra o quanto a falta de informação também pode interferir na hora de fazer escolhas antes de se aposentar. Quem quiser saber um pouco mais sobre a regra pode conferir aqui.

E agora? Como planejar minha aposentadoria?

Pensar a frente é importante, mas tendemos a nos prender ao presente, quando não ao passado. Para garantir uma aposentadoria confortável é preciso pensar que o futuro está mais próximo do que imaginamos.

Antes de definir uma estratégia você deve avaliar o seu objetivo, o capital a ser disponibilizado e sua idade. Pontos importantes como: por quanto tempo pretende trabalhar, qual estilo de vida quer levar, a receita e despesas que podem surgir depois da aposentadoria, entre outras questões que devem ser levadas em conta na hora de definir seus objetivos.

E para lhe auxiliar em seu planejamento, segue alguns exemplos de investimentos que poderão contribuir para atingir seus objetivos. Hoje existem planos previdenciários privados por exemplo, que tornam-se uma boa opção, pois eles complementam a aposentadoria oficial daqueles que querem ganhar mais e melhor ao se aposentarem.

Previdência Privada

A previdência privada é um tipo de investimento no qual se acumula um certo capital durante um período definido, para que se possa usufruir desse benefício quando chegar aposentadoria. O valor desses benefícios, depende da quantia investida, período de duração do investimento, tipo de previdência e rentabilidade.
Tipos de recolhimento
  • Plano de resgate total – O investidor poderá resgatar todo o valor investido assim que aposentar;
  • Plano de renda mensal vitalícia – O investidor receberá um valor mensal até o falecimento;
  • Plano de renda mensal temporário – o investidor recebe o benefício a partir do momento que se aposentar até o fim do contrato feito ou até o seu falecimento;
  • Plano de renda mensal vitalício com prazo mínimo – O investidor receberá mensalmente uma quantia pré-determinada da sua aposentadoria até o falecimento e posteriormente poderá deixar um beneficiário;
  • Plano de renda mensal vitalício transferível a um beneficiário – O investidor receberá mensalmente uma quantia pré-determinada da sua aposentadoria até o falecimento e posteriormente seu beneficiário receberá um percentual desse valor.

Tipos de Previdência

Há dois tipos de Previdência, o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) que são basicamente bem semelhantes. A contribuição em ambos os casos é definida e a poupança gerada pode ser recebida em uma única vez ou ser distribuída em parcelas ao longo dos meses.

Quanto à diferença, ela se dá pela tributação do Imposto de Renda. Para quem faz uma declaração de IR simplificada (que não permite nenhuma dedução extra além do desconto padrão), o VGBL é o mais indicado, já que ele não será deduzido no I.R. Para quem faz uma declaração completa, o PGBL é indicado, pois, o valor investido da base de cálculo do I.R pode ser abatido. Além disso, o PGBL tende a ser utilizado por quem quer fazer o uso da Previdência apenas para se aposentar.

Fora os dois tipos citados acima ainda há outros planos que usam algum indicador para garantir sua rentabilidade, esses planos são denominados planos tradicionais.

Quer conhecer outras possibilidades? Conheça a Renda Fixa!

Ainda há a opção do investimento em renda fixa, no qual há segurança, para quem teme os riscos da renda variável. Entre as possibilidades temos:
Ao se investir em títulos públicos federais, como o Tesouro Direto, o seu ganho pode ser pós-fixado onde você fica sabendo do seu lucro quando resgata, ou prefixado que você já aplica sabendo qual vai ser o seu retorno.

Aqueles que preferem lidar com os riscos que estão atrelados a uma grande possibilidade de lucros podem investir em ações. Esse investimento tem um melhor retorno, mas é preciso lidar com os riscos envolvidos, mas se você contar com bons profissionais e uma boa estratégia, além de ferramentas altamente tecnológicas para operar. A Bolsa de Valores atende tanto os perfis mais conservadores, quanto os mais agressivos que operam day-trade.

A Previdência é uma opção para que você possa guardar seu dinheiro e ao mesmo tempo garantir um rendimento, mas não é o investimento mais rentável. Optar pela Previdência pode acabar saindo mais caro do que outras opções de investimento que são mais rentáveis, como o Tesouro ou o CDB.

Algumas pessoas não possuem disciplina na hora de investir e acabam mexendo no dinheiro guardado. A Previdência pode ser uma solução para esses casos, já que os tributos cobrados pelo resgate no início do investimento são altos. Assim, o investidor se sente de certa forma, forçado a não mexer no capital investido.

Basta estudar a melhor opção e escolher aquela que irá lhe auxiliar a ter uma aposentadoria tranquila e confortável e claro, merecidamente bem vivida. Enxergue o futuro como uma possibilidade real e comece a cuidar agora para não ter que remediá-lo depois!

Agora que você entendeu mais sobre previdência e está pensando no seu futuro, vale a pena conhecer outras opções mais interessantes e rentáveis que planos de previdência público e privadas. Procure mais informações e dicas sobre o Tesouro direto, com ele é possível fazer investimentos de longo prazo e planejar a sua aposentadoria.

Autoria: Érika Reis – Equipe Toro Radar

Fonte! Chasque (postagem) publicado no sítio Resenha Virtual. Abra as porteiras clicando em http://www.resenhavirtual.com.br/blog/aposentadoria-voce-esta-se-preparando/