quinta-feira, 14 de abril de 2011

Corte no cafezinho e no cinema não deixa ninguém rico

Redução nas grandes despesas fixas, como mudar para uma casa menor ou deixar de ter carro, faz a diferença para quem quer poupar dinheiro

Não é cortando os gastos com o cafezinho, diminuindo as idas ao restaurante ou eliminando o cinema da programação dos fins de semana que alguém vai conseguir ficar rico. Ao contrário, esse tipo de despesa é considerada mais saudável e pode representar um primeiro passo para um bom planejamento financeiro.

A avaliação foi feita pelo consultor financeiro Gustavo Cerbasi, autor de quase uma dezena de livros sobre finanças pessoais, em palestra realizada ontem, durante a Expo Money, em Curitiba.

Para ele, os verdadeiros cortes, para terem efeito de fato sobre as finanças, devem ocorrer em áreas mais sensíveis e, por isso mesmo, são os mais difíceis de serem encarados. “Cortar um cafezinho por dia é fácil, mas mudar para uma casa menor ou abrir mão de ter um segundo carro na família, não”, avalia Cerbasi.

Criar uma folga orçamentária é o ponto chave para quem busca o sucesso financeiro. “A fórmula para a acumulação de riquezas é simples: gaste menos do que ganha e invista bem a diferença. Para construir a riqueza é preciso fazer sobrar dinheiro”, resume o consultor. “É preciso acumular riqueza, mas sem abrir mão dos valores. Cuide do mais importante, que é aquilo que faz bem e, muitas vezes, é de graça”, orienta.

Presente na palestra, o estudante de geografia Filipe Oli­veira, que já investe em um fundo de ações, diz que aprendeu que não adianta querer “multiplicar migalhas”. “É preciso seguir essas estratégias para juntar mais capital, investir mais e ganhar mais”, avalia o designer Adilson Proc, que leu seis dos oito livros do consultor e diz estar aplicando as estratégias de Cer­basi para formar uma poupança e garantir seu casamento. “Pou­par não é só acumular dinheiro. A construção da riqueza vai além”, afirma.

Sr. Dinheiro

Outra palestra concorrida na Expo Money foi a do economista Luis Carlos Ewald – apresentador do quadro Sr. Dinheiro do programa Fantástico, transmitido pela RPC TV. Ele citou a importância de se evitar desperdícios com o dinheiro e detalhou a importância da elaboração de um orçamento doméstico como primeiro passo para organizar as finanças pessoais.

“O objetivo do orçamento é para que as pessoas saibam o quanto estão gastando e como estão gastando. Tudo isso para fazer sobrar dinheiro e poder investir”, diz. Para Ewald, esse planejamento ajuda a evitar o uso do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial como se eles fizessem parte da renda mensal.

Fonte! Chasque de Alexandre  Costa Nascimento, publicado no Gazeta do Povo - http://www.gazetadopovo.com.br/, no dia 6 de abril de 2011.