quinta-feira, 10 de março de 2011

Cerca de 40% dos novos investidores da bolsa de valores são mulheres

Paciência, visão de futuro e preocupação com finanças fazem delas investidoras em potencial

Donas de mais da metade das contas correntes e dos cartões de crédito no país, as mulheres têm conquistado, aos poucos, um espaço no mercado financeiro.

Atualmente, o público feminino representam 23,7% do total de pessoas físicas que investem na bolsa de valores no país. Segundo estudos recentes, elas chegam a 40% do grupo de novatos nas movimentações em ações.

O número de mulheres que investe em ações cresceu dez vezes, nos últimos oito anos, conforme dados da BM&F/Bovespa. Em 2002, elas somavam um público de 15 mil investidoras. O índice saltou para a casa dos 152 mil no ano passado.

— Ações devem ser vistas como um veículo de poupança em longo prazo, rentável, simples e acessível a todos— resume o especialista em Finanças e gerente da TB Investimentos, Leandro Corrêa.

Apenas no ano passado, o o público feminino movimentou R$24,4 bilhões em ações. Os principais motivos que fazem delas investidoras em potencial são paciência, visão de futuro e preocupação com as finanças, principalmente dos filhos.

Apesar de crescer o número de investidoras, a Bolsa tem a pequena fatia de 3% nas preferências de investimentos. Já a poupança representa 74%, seguidos pelos imóveis, os fundos e a previdência com 10%, 9% e 7% , respectivamente.

Fonte! Chasque publicado no Portal ZH Dinheiro - http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/zhdinheiro, no dia 09 de março de 2011