domingo, 8 de fevereiro de 2015

Mude hábitos e economize 45% no combustível e na luz



Com gasolina e energia mais caras, 10 atitudes podem reduzir o consumo de luz e gasolina, diesel ou álcool

Foto: Arte / Diário de Santa Maria
Com preços maiores em gastos básicos, como energia elétrica e combustíveis, chegou a hora de o consumidor comum agir como empresário: tentar reduzir custos para que o mês não termine em prejuízo. As famílias precisam buscar meios para planejar o orçamento sem que haja furos. A cultura da educação financeira e do planejamento ainda é muito pequena no Brasil. Nesse sentido, a recessão pode obrigar o cidadão a aprender a se planejar, evitando que gastos pequenos e diários prejudiquem investimentos necessários e até prazerosos.
Tudo é uma questão de mudança de atitudes, garante o economista e professor do curso de Economia da Unifra, Alexandre Reis. O uso consciente é um imperativo, caso contrário, essas contas podem causar um choque na renda familiar. Ele estima que os preços podem subir ainda mais e que outros produtos, como alimentos, por exemplo, também devem sofrer o impacto do aumento da energia e do combustível nos próximos meses.

– Abrir mão de certos hábitos e confortos não é fácil, por isso a mudança precisa ser lenta e gradativa. Mas, quem sabe, a gente não percebe que não é tão ruim assim andar de bicicleta às vezes ou tomar um banho mais rápido?

A auxiliar administrativa Kate Valau, 27 anos, e o operador de máquinas Alexander de Freitas, 28, já estão adotando novos hábitos na família. O carro tem ficado mais tempo na garagem e a moto passou ser a primeira opção.

– Na última semana, abasteci R$ 20 e andei 87 km com o carro. Depois do aumento, coloquei os mesmos R$ 20 em gasolina e percorri 66 km. Vou usar o veículo só em caso de muita necessidade, mesmo – avalia Freitas.

A esposa tem cuidado o tempo que a filha de 8 anos fica no chuveiro. Além disso, eletrodomésticos que são pouco usados, como a chaleira elétrica e o micro-ondas, ficam desligados da tomada durante todo o dia:

– Quando nos mudamos, nem pensamos em colocar ar-condicionado. O gasto é muito grande, então optamos por ficar só com o ventilador – afirma Kate.


Economize na conta de luz mudando cinco hábitos
Várias medidas podem ser tomadas a curto prazo e sem custo extra para que a conta de luz do próximo mês não seja motivo de susto. E quem quiser manter o conforto e a praticidade que os eletrônicos e eletrodomésticos oferecem terá que pagar por isso.

O engenheiro eletricista Rafael Beltrame, professor do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), afirma que uma família de quatro pessoas pode economizar 38%  da conta de luz seguindo algumas dicas fáceis. Supondo que essa família consuma cerca de 450kWh e pague cerca de R$ 230 por mês (R$ 2.760 em um ano), R$ 101,69 em 12 meses são poupados apenas retirando os aparelhos eletrônicos da tomada ao ir dormir.

De acordo com o engenheiro, os aparelhos que possuem maior potencial de consumo de energia são o chuveiro elétrico e o ar-condicionado. No inverno, aquecedores completam a lista dos vilões, cujo consumo deve ser moderado. Em valores atuais, a economia estimada mudando os hábitos abaixo chega a R$ 87 ao mês, mais de R$ 1 mil em um ano.

Considerando ainda que nos próximos meses deve haver reajuste de até 40% na tarifa da luz, a economia anual pode chegar a  quase R$ 1,5 mil.





(O Bolso da Bombacha recomenda: Clicar nas imagens para aumentar o seu tamanho.....)

Pise no freio dos gastos para abastecer

Com a gasolina mais cara nos postos, que tal andar um pouco mais a pé ou usar a bicicleta para fazer trajetos curtos? Além de ajudar o bolso, também é uma ótima pedida para melhorar a saúde. Em vez de ir à farmácia ou ao supermercado que fica a cinco quadras da sua casa de carro, tente fazer tudo isso a pé. Se não for todos os dias, pelo menos em alguns dias da semana.

Se abandonar o carro está difícil, seguindo algumas dicas é possível economizar combustível. Atitudes simples, como manter a pressão adequada dos pneus, desligar o ar condicionado em dias menos quentes e até fechar as janelas do veículo ajudam na economia. A poupança pode chegar a 52,2% mudando cinco hábitos simples.

O gerente de pós-venda e mecânico da Chevrolet, Ivo Farias, explica que o gasto de combustível varia de motorista para motorista. Segundo ele, quanto mais "arrojado" o motorista é no trânsito, mais o carro consome combustível.

– Aqueles motoristas que esticam as marchas e andam em alta velocidade, ultrapassando todo mundo, sem dúvida, têm um prejuízo maior – afirma.

Fazer pesquisa de preços antes de abastecer, principalmente quando o motorista vai encher o tanque, também vale a pena. Mesmo que circular com o acréscimo no peso do veículo acabe elevando o consumo em 1%, a diferença no valor do combustível pode chegar a 8,4%.



( O Bolso da Bombacha recomenda: clicar nas imagens para aumentar o seu tamanho, para conseguir ler....)

Fonte! Chasque (reportagem) de fundamento publicado no sítio oficial do Diário de Santa Maria, de Santa Maria (RS), no dia 07 de fevereiro de 2015, por Jaiana Garcia. Abra as porteiras clicando em http://diariodesantamaria.clicrbs.com.br/rs/economia-politica/noticia/2015/02/mude-habitos-e-economize-45-no-combustivel-e-na-luz-4695755.html