segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Quando uma parcela de R$ 80 pode ter juros de R$ 54

Giane Guerra. Crédito:
Coletiva Net -
http://www.coletiva.net/
A conta foi feita pelo coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Santa Marcelina, Reginaldo Gonçalves. Ele considera uma compra de R$ 1.000, em 10 parcelas de R$ 100 no cartão de crédito.

Se o cliente, no primeiro mês, pagar a parcela mínima da fatura de R$ 20 e reparcelar o resto em 10 vezes. Ele vai pagar R$ 13,40 por mês. O total é de R$ 134. Ou seja, paga, somente sobre o valor de R$ 80, juros de R$ 54.

O consumidor deve abolir esta prática, fugir do rotativo. Isso mesmo com a possibilidade de pegar apenas 15% da fatura mínima do mês e reparcelar o restante.

As taxas de juros estão, em média, em 237,9% ao ano e 10,68% ao mês. A poupança rende menos de 10% ao ano e menos de 1% ao mês!

Em lojas, o rotativo do cartão fidelidade pode chegar a 1.045% ao ano. Se atrasada, a dívida será multiplicada por 10!

Fonte! Chasque de Giane Guerra, publicado em seu sítio (blog) Acerto de Contas, no dia 16 de janeiro de 2012. Abra as porteiras clicando em http://wp.clicrbs.com.br/acertodecontas/2012/01/16/quando-uma-parcela-de-r-80-pode-ter-juros-de-r-54/?topo=52,1,1,,171,13