segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

3 coisas que seu gerente do banco “esqueceu” de te contar…




1 - Você esta perdendo dinheiro na poupança…
 
Imagina que você olha o anuncio de uma TV no inicio do ano, ta lá R$1000,00, você tem esse dinheiro na carteira, mas ao invés de comprar o coloca na poupança. Chegando o natal você resolve comprar aquela mesma TV, só que ela aumentou para R$1.100 e sua poupança só tem R$1.070, apesar da sensação que o seu dinheiro aumentou na poupança, na verdade você perdeu poder de compra ou seja, hoje a inflação (sim, ela mesmo) esta acima do rendimento da poupança, fazendo você perder dinheiro sem perceber.

 Existem várias opções que oferecem a mesma (ou mais) segurança que a poupança te protegendo desse ameaça invisível, mas vamos falar sobre isso depois.

 
2 - Titulo de Capitalização não é investimento…
 
Ponto. Se alguém em algum momento te prometeu alguma rentabilidade com um titulo de capitalização (Cap, Plin, Pic, etc), mil desculpas, mas não vai acontecer. O titulo de capitalização é o produto bate-meta dos bancos, entao cuidado antes de comprar.

Se você gosta de sorteios, loteria, concorrer a prêmios e etc, ai talvez seja mais uma forma de apostar na sorte, mas se você esta pensando em montar sua reserva de longo prazo bonitinha para complementar com a sua aposentadoria, não é isso que você esta procurando.
 
3 - Taxas invisíveis (?!)
 
Elas estão ai! Vamos listar as praticas mais comuns onde estamos sendo cobrados sem saber!

C.E.T. (Custo Efetivo Total) — Na hora de pegar um empréstimo, para financiar um carro ou uma casa, você já se deparou com aquele “Juro 0%” ou alguma oferta muito suspeita? Pois é, o CET é a única forma de evitar essas armadilhas, pois ali as instituições são obrigadas a colocar todo os custos, mesmo que esses venham disfarçados de “TAC”, “taxa de cadastro” e etc.
 
Taxa de Carregamento (Previdencia Privada) — Se você já guarda dinheiro mensalmente em alguma previdência (Parabens!), fique atento! Os bancos costumam cobrar uma taxa daquelas que ficam nas entrelinhas do contrato, pegando um pouquinho do que você poupa mensalmente para o bolso deles antes mesmo do dinheiro ser investido, como se já não bastasse as altas taxas de administração dos fundos de previdência que eles já cobram. Procure saber se você foi cobrado ou pergunte antes, eles podem e devem te isentar dessa taxa.
 
Importante: O grande culpado nao é o funcionario, sim a instituicao que com metas abusivas e desproporcionais pressionam o colaborador (na maioria dos casos).

Fonte! Chasque (matéria) veiculado no sítio Salve Meu Bolso, em 25 de setembro de 2016, por Bruno Hora. Abra as porteiras clicando em