quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Que tal comprar parcelado sem juros: vamos nessa?!


Conta a lenda… Numa determinada sociedade lá do passado, havia dois grupos de consumidores: os Josés (que eram poucos) e os Manés (a grande maioria). Certo dia o Sr. Comerciante convidou o Sr. Banqueiro para tomarem chá. “Estou triste, caro amigo. Não consigo vender para os Manés, e os Josés são poucos para sustentarem meu comércio. Eu sei qual é o problema: os Manés não se planejam para juntar dinheiro, gastam sempre tudo o que ganham no próprio dia, e jamais têm disponibilidade para compras de valor mais alto. Eles têm vontade de comprar, e eu de vender, mas não há dinheiro pronto”!

Conselho. O Sr. Banqueiro, homem astuto, trazia a solução na ponta da língua: “Dileto amigo, este povo(os Manés) ama um carnezinho: faça parcelado, em seis, 10 ou 12 vezes, e o senhor arrebentará de vender”! O Sr. Comerciante gostou da ideia, mas o interpelou: “Amigo, respeito sua sabedoria, mas não é financeiramente viável. Dou-lhe um exemplo: comprei grande quantidade destes smartphones por R$ 400 cada. Desejava vendê-los por R$ 800 à vista, pois assim cobririam meus custos do momento e me dariam lucro: como poderia parcelar em 10 X R$80 se preciso do dinheiro da venda de imediato”?

Eureka! “Farás diferente, meu bom amigo. Tu dirás que o valor “à vista” é de R$ 999, que podem ser gentilmente parcelados em 10 X R$ 99,90 no cartão de crédito do meu banco. Eu te adiantarei os R$ 800 de que precisas de imediato, fique tranquilo, e receberei parceladamente R$ 200 a mais. Assim, tu venderás a rodo, e eu ganharei meus “jurinhos” na operação”! O Sr. Comerciante abriu um sorriso: “Tu és gênio, amigo Sr. Banqueiro! Só lamento não te ter consultado antes!” Assim ele procedeu, e os Manés levaram todos os seus celulares, felizes da vida de poderem parcelar o preço à vista “sem juros”!

E tu, Brutus? Quanto a você: sabe dar o devido valor ao seu dinheiro? Algo como R$ 200…isso é dinheiro para você? Porque se escolher pagar R$ 1 mil por algo que poderia comprar por R$ 800 à vista (juntando R$ 99,90 por apenas oito meses), estará desperdiçando R$ 200 com juros disfarçados, e estará dizendo ao seu dinheiro que ele não merece esse respeito todo. Quanto a mim, acho que merece: seu dinheiro é fruto sagrado do seu trabalho, do suor derramado em seu rosto, e seu trabalho tem valor! Quem respeita o dinheiro respeita o trabalho, a verdadeira única fonte de geração de riqueza no mundo!

Economista com MBA em Finanças (USP), atua como orientador de famílias e educador em empresas (Metodologia PROFE®). Comentarista econômico do Grupo Bandeirantes de Rádio e TV, é autor de “Os 10 Mandamentos da Prosperidade” e dirige o site www.educarparaprosperar.com.br


Fonte! Este chasque é a coluna semanal do Professor Marcos Silvestre, publicado no Jornal Metro, edição do dia 22 de setembro de 2016. Abra as porteiras clicando em http://www.metrojornal.com.br/nacional/marcos-silvestre/que-tal-comprar-parcelado-sem-juros-vamos-nessa-312290